Geradoras europeias pedem fim do incentivo a energia renovável

Os presidentes de dez empresas europeias produtoras e distribuidoras de eletricidade, entre elas as espanholas Gas Natural Fenosa e Iberdrola, pediram, em Bruxelas, a suspensão da ajuda às energias renováveis, já que o mercado se encontra em uma “situação crítica”.

“É urgente modificar o mercado da energia que não funciona corretamente”, disse o presidente executivo da Gas Natural Fenosa, Rafael Villaseca Marco, em entrevista coletiva organizada na capital belga com seus nove colegas europeus.

“A situação é crítica”, acrescentou o chefe do francês GDF Suez, Gérard Mestrallet. “É por isso que vimos advertir os dirigentes europeus”.

Este grupo se formou em maio deste ano e conta, além da francesa GDF Suez e das espanholas Gas Natural Fenosa e Iberdrola, com as italianas Eni e ENEL, as gigantes alemãs EON e RWE, a holandesa GasTerra, o conglomerado tcheco CEZ Group e o sueco Vattenfall.

A mensagem levada à Comissão nesta incomum iniciativa em um setor tão competitivo como o da energia já tinha sido levada no mês passado ao Parlamento Europeu, em Estrasburgo .

“Precisamos de um mercado mais harmonioso no que diz respeito às capacidades. Pedimos que se integrem as energias renováveis no mercado real e que se deixem de lado as subvenções para concentrá-las em pesquisa e desenvolvimento”, acrescentou Mestrallet.

 

Fonte: Brasil Econômico