Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3970-1001/3970-1008

Consumo de gás natural no país se mantém estável nos meses de julho e agosto

De acordo com o levantamento estatístico da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (ABEGÁS), o consumo de gás natural no Brasil se manteve praticamente estável. Em julho foram consumidos, em média, 71 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia em todo o país enquanto em agosto o volume foi de 71,2 milhões m³/dia.

O desempenho do segmento industrial refletiu a redução da atividade econômica do país e registrou retração de 2,7 % em julho e 5% em agosto, na comparação com o mesmo período do ano anterior.

O uso de gás natural em termelétricas registrou queda de 14% e 19,4% nos meses de julho e agosto, respectivamente, também reflexo da diminuição da atividade econômica que demandou menor produção de energia elétrica. O mesmo efeito foi observado no segmento de cogeração com retração de 14% em julho e 4,8% em agosto, em relação ao mesmo período do ano anterior.

De acordo com o presidente executivo da ABEGÁS, Augusto Salomon, os números do segmento industrial são preocupantes. “A indústria é a grande consumidora de gás natural no Brasil e, por isso, sobretudo nesse quadro de desaceleração econômica, a retirada dos descontos nos preços do energético diminuiu ainda mais a competitividade da indústria brasileira. É fundamental ampliar a oferta de gás natural com preços competitivos, dando estabilidade e previsibilidade às indústrias instaladas e aos novos projetos. Precisamos utilizar o gás natural para aquecer a economia brasileira.”, afirma Salomon.

O segmento comercial cresceu 9,3% em julho e se manteve estável em agosto. Já o segmento residencial apresentou crescimento de 5,5% em julho e retração de 8% em agosto, em relação ao mesmo período de 2014.

No segmento automotivo, o consumo de GNV (gás natural veicular) se manteve estável no mês de julho e apresentou retração de 2,9% em agosto. “Mesmo com preço mais competitivo e proporcionando mais economia para o consumidor, o GNV ainda não conquistou o espaço merecido no mercado de combustíveis. Nossas associadas têm investido em campanhas educativas e de incentivo para levar ao conhecimento dos consumidores todas as vantagens econômicas e ambientais do GNV, principalmente nos grandes centros urbanos.”, destaca o executivo.

Consumo regional

O consumo industrial de gás natural na região Norte cresceu 17,2% em agosto, na comparação com o mês anterior.  Na região Nordeste o destaque foi o segmento residencial com crescimento de 12,2%, já a região Sudeste apresentou crescimento de 4% no consumo de gás natural veicular, a região Sul crescimento 0,6% no segmento de cogeração e o Centro-Oeste crescimento de 0,1% no segmento automotivo.

Fonte: Comunicação ABEGÁS

Notícias relacionadas