Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3970-1001/3970-1008

Sudeste: Rio de Janeiro e Espírito Santo registram economia acima de 60%

A região Sudeste concentra os estados em que o GNV tem nível de competitividade ainda maior, na comparação frente à gasolina e ao etanol.

O Rio de Janeiro continua em destaque e chega a proporcionar 63% de economia em relação ao etanol e 56% frente à gasolina. Analisando o custo por quilômetro rodado, o GNV custa em média R$ 0,16. Já a gasolina sai por R$ 0,36 e o etanol, R$ 0,43.

No Espírito Santo, o GNV é 51% mais econômico que a gasolina e  61% que o etanol. O desembolso para quem roda 2.500 km com GNV cai significativamente: R$ 438 (substituindo gasolina) ou R$ 633 (substituindo etanol).

Em São Paulo, a competitividade do GNV varia de 54% a 56%, frente à gasolina e etanol, respectivamente. O custo por quilômetro rodado do etanol subiu para R$ 0,34 e o da gasolina, ficou em R$ 0,33. Já o GNV se manteve estável em relação ao último estudo da Abegás, saindo R$ 0,15 cada quilômetro rodado.

Em Minas Gerais, é possível poupar de R$ 411 a R$ 462 com o uso do GNV, se comparado à gasolina e ao etanol, respectivamente. O custo por quilômetro rodado do GNV é de R$ 0,18, enquanto o da gasolina e do etanol são de R$ 0,35 e R$ 0,37, respectivamente.

A metodologia do estudo é baseada na tabela média de preços divulgados pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) registrados na terceira semana de janeiro. Como parâmetro, a Abegás utiliza os dados de consumo do Fiat Siena, fabricado com as três aplicações de combustíveis. Com ele é possível percorrer 13,2 km por metro cúbico de GNV, 10,7 km com gasolina e 7,5 km com etanol.

 

Fonte: Comunicação ABEGÁS

 

Notícias relacionadas