Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3995-4325

Consumo de gás natural cresce 19,6% ante setembro de 2016

No período, consumo industrial aumentou 5,3% e de GNV, 8,8%

O consumo de gás natural no País em setembro deste ano apresentou crescimento de 19,6 % frente a setembro de 2016, com 75,3 metros cúbicos/dia registrados em setembro deste ano frente a 62,99 metros cúbicos/dia no mesmo período do ano anterior. Na comparação mensal, uma ligeira queda de 1,5% (76,5 milhões de metros cúbicos/dia consumidos em agosto deste ano).

Já a indústria registrou crescimento de 5,3% frente a setembro de 2016 e uma ligeira retração de 1,8% ante agosto deste ano. As informações compõem levantamento estatístico da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás), feito com concessionárias em 20 estados, reunindo dados em diversos segmentos: residencial, comercial e automotivo, entre outros.

“O crescimento no acumulado dos últimos 12 meses é resultado da gradual retomada da indústria, refletindo a melhora do cenário econômico do País e do aumento do uso de GNV, que segue competitivo em relação aos combustíveis líquidos, além do maior despacho das térmicas a gás natural, efeito da baixa no nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas”, afirma o presidente executivo da Abegás, Augusto Salomon.

“O gás natural é um combustível estratégico para o País e no momento estamos discutindo a revisão do marco legal para toda essa indústria. Ao longo de todo o processo de discussão contribuímos ativamente com o Ministério de Minas e Energia para que o novo marco promova a abertura do mercado, trazendo novos ofertantes da molécula. Contudo é preciso cuidado para que a abertura traga mais segurança jurídica e sinais econômicos capazes de atrair investimentos, completa o presidente executivo da Abegás.

 Resultados por segmento em setembro de 2017

No consumo da indústria, o levantamento da Abegás registrou um crescimento de 5,3% na comparação com o mesmo período do ano anterior e uma retração de 1,8% frente a agosto de 2017.

No consumo comercial, o segmento manteve-se praticamente estável em relação a agosto. O recuo em relação a setembro de 2016, no entanto, é de 4,7%.

No segmento residencial, no acumulado até setembro, o aumento no consumo foi de 7,7%. O segmento segue crescendo em todo o País, mesmo com um recuo pontual em relação ao mês a anterior (-2,9%).

No segmento automotivo, o consumo de GNV subiu 8,8% em relação a setembro de 2016 e 3,6% na comparação com agosto deste ano.

Na cogeração, o segmento acompanhou a leve melhora do desempenho da atividade econômica do país, com crescimento de 11,4% em relação a setembro de 2016 e 7,9% no acumulado do ano.

Na geração elétrica, houve um ligeiro crescimento em relação ao mês de agosto e de 72,7% em relação ao mesmo período do anterior, resultado do acionamento das térmicas a gás para atender o aumento da demanda e preservar o nível dos reservatórios das hidrelétricas.


Destaques de consumo nas regiões em setembro 2017 ante agosto/2017

  • Centro-Oeste – Crescimento de 33,8% na cogeração e de 33,7% no segmento industrial e respectivamente.
  • Nordeste – Elevação de 6,7% no segmento residencial
  • Norte – Crescimento de 18,3% no segmento comercial.
  • Sudeste – Avanço de 4,2% no segmento automotivo
  • Sul – Alta de 100,5% na geração elétrica.

Fonte: Comunicação ABEGÁS

Notícias relacionadas