Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3995-4325

Lucro da Comgás cresce 36,3% no 4º trimestre

A Comgás apurou lucro líquido de R$ 182,2 milhões no quarto trimestre do ano passado, aumento de 36,3% frente ao mesmo intervalo de 2016, refletindo, entre outros fatores, o maior volume de gás distribuído e o crescimento da receita líquida da companhia.

O lucro líquido normalizado pela conta corrente regulatória, que, segundo a companhia, representa de maneira mais adequada seus resultados, somou R$ 207,6 milhões no trimestre, aumento de 30,4%.

A receita líquida da Comgás cresceu 13% no trimestre, para R$ 1,496 bilhão, refletindo o aumento das tarifas definidas em maio de 2017, além do incremento do volume de gás distribuído.

O resultado antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) somou R$ 374,9 milhões no trimestre, alta de 21,7%. O Ebitda normalizado também pela conta corrente regulatória somou R$ 416,1 milhões, crescimento de 16%.

O maior volume de gás distribuído e eficiências obtidas nas despesas operacionais ajudaram no crescimento registrado no período, segundo a companhia.

O resultado financeiro, por sua vez, veio negativo em R$ 85,6 milhões no trimestre, ante prejuízo de R$ 65,4 milhões do mesmo período do ano anterior.

A dívida líquida da companhia subiu 14,7% no intervalo, atingindo R$ 1,516 bilhão ao fim de 2017. Já a relação entre a dívida líquida e o Ebitda caiu de 1,19 vez para 1 vez.

Em 2017, o lucro líquido da Comgás somou R$ 640,1 milhões, queda de 29%, e o lucro normalizado subiu 38,3%, para R$ 767,5 milhões. A receita líquida caiu 2,1%, para R$ 5,5 bilhões, devido às reduções de tarifa registradas em 2016.

Volume de gás

A companhia informa que o volume de gás distribuído por ela, desconsiderando a geração de energia térmica, cresceu 4% no quarto trimestre do ano passado na comparação anual, para 1.088 milhão de metros cúbicos. No ano, a expansão foi de 4,2%, chegando a 4.291 milhões de metros cúbicos.

A maior parte do consumo se concentra no segmento industrial, que teve alta de 3,2%, para 848,2 milhões de metros cúbicos. O consumo residencial, porém, caiu 0,6 no trimestre, para 63,6 milhões de metros cúbicos.

Na comparação trimestral, o maior crescimento foi no uso de gás para cogeração, de 16,8%, para 86,3 milhões de metros cúbicos, refletindo novos clientes adicionados pela companhia no período.

Em 2017, o consumo residencial cresceu 5,5%, para 258,6 milhões de metros cúbicos. No acumulado do ano, a Comgás adicionou 105 mil novos clientes nesse segmento.

O consumo industrial cresceu 3,7% no ano, para 3.391 milhões de metros cúbicos, e o comercial avançou 6,3%, para 144 milhões de metros cúbicos.

 

Fonte: Valor Online

Notícias relacionadas