Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3970-1001/3970-1008

Sudeste: GNV proporciona economia de 54% em São Paulo   

Em São Paulo, o GNV garante uma economia de 54% tanto na comparação com a gasolina como com o etanol conforme os indicadores da última semana de abril. Um percurso de 100 quilômetros sai por R$ 17 com GNV, R$ 38 com gasolina e R$ 37 com etanol. Abastecendo em postos paulistas, quem roda 2.500 quilômetros utilizando GNV pode economizar, em média, R$ 504 (no lugar da gasolina) e R$ 502 (no lugar do etanol).

No Rio de Janeiro, a economia com GNV chega a 62% ante o etanol e a 57% ante a gasolina. Para rodar 100 quilômetros com GNV em postos do Rio, o desembolso, em média, é de R$ 19, enquanto com a gasolina o custo chega a R$ 44 e a R$ 50 com etanol. A economia mensal para quem roda 2.500 quilômetros é de R$ 619 (gasolina) e R$ 765 (etanol).

Em Minas Gerais, a economia proporcionada pelo GNV varia entre 47% (gasolina) e 48% (etanol). Para quem abastece em postos mineiros, rodar 100 quilômetros com GNV sai por R$ 22, R$ 42 com gasolina e R$ 42 com etanol. Para quem roda 2.500 quilômetros/mês, o total economizado pode variar de R$ 493 (no lugar da gasolina) a R$ 503 (no lugar do etanol).

No Espírito Santo, rodar 100 quilômetros com GNV requer apenas R$ 20, enquanto com gasolina o desembolso chega a R$ 38 e com etanol, a R$ 48. A economia é de 49% ante a gasolina e de 59% ante o etanol. Para quem roda 2.500 quilômetros/mês, o total de economia pode variar de R$ 467 a R$ 718, respectivamente.

Para realizar a análise, a Abegás utiliza como referência os dados do manual de fábrica do veículo Fiat Siena, que traz a estimativa de consumo com os três combustíveis. Ele percorre 13,2 quilômetros por metro cúbico de GNV, 10,7 quilômetros com gasolina e 7,5 quilômetros com o etanol. A base para o cálculo da economia mensal proporcionado pelo GNV leva em conta veículos que rodam, em média, 2.500 quilômetros no período.

 

Fonte: Comunicação ABEGÁS

Notícias relacionadas