Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3995-4325

Petrobras registra tombo na produção em setembro e vê queda de 8,7% no 3º tri

A produção de petróleo da Petrobras no Brasil somou 1,88 milhão de barris por dia em setembro, em média, redução de 13 por cento ante o mesmo período do ano passado, o que colaborou para uma queda no terceiro trimestre de 8,7 por cento na extração total, incluindo gás e operações no exterior.

A Petrobras informou ainda nesta sexta-feira que a produção de petróleo no Brasil em setembro caiu 2 por cento sobre agosto, devido principalmente a paradas para manutenção das plataformas P-57, no campo de Jubarte, e P-52, no campo de Roncador, ambas localizadas na Bacia de Campos.

Nos meses anteriores, a estatal também vinha registrando quedas na extração de petróleo. Em agosto, por exemplo, verificou um tombo devido a paradas para manutenção em plataformas no campo de Lula, o maior do país, no pré-sal da Bacia de Santos. Houve ainda paradas para manutenção em outras unidades da Bacia de Campos.

A companhia não explicou o motivo do recuo acentuado em relação a 2017, quando a extração da petroleira teve um forte crescimento, com o amadurecimento de investimentos no pré-sal. Mas no primeiro semestre, disse anteriormente a empresa, pesaram na extração desinvestimentos realizados nos campos de Lapa e Roncador, além do declínio natural de produção em alguns campos.

Com o volume produzido no acumulado do ano até setembro, a produção média de petróleo da Petrobras no Brasil, que responde pela maior parte do bombeamento da estatal, ficou em 2 milhões de barris/dia, abaixo da meta para o ano, de 2,1 milhões de barris/dia.

Contudo, a empresa disse em nota que mantém o seu compromisso com a meta, tendo em vista o “ramp-up” de produção das plataformas que já iniciaram operação este ano (P-74, no campo de Búzios, FPSO Cidade de Campos, no campo de Tartaruga Verde e P-69, no campo de Lula), além do início da produção de novos sistemas previstos até o final de 2018.

Tais sistemas que estão entrando neste ano devem resultar em um salto da produção de até 10 por cento em 2019, disse a Petrobras anteriormente à Reuters.

 

Fonte: Reuters

Related Posts

Leave a reply

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.