Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3995-4325

Preço da gasolina acumula alta de 5,98% em 2018

O preço médio da gasolina fechou em alta para o consumidor final em 2018. Embora os valores cobrados pela Petrobras nas refinarias tenham recuado, o preço médio nas bombas acumulou alta de 5,98%.

Segundo levamento da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), no início do ano, os consumidores pagavam, em média, R$ 4,151 pelo litro do combustível nos postos. Na última semana de dezembro, o litro custava R$ 4,344.

Considerando apenas valores correntes –sem correção monetária pela inflação–, é o maior patamar registrado para o período. A ANP divulga dados desde 2004, quando o preço médio era de R$ 2,302.

Os valores da gasolina representam uma média dos preços coletados em postos pela ANP e variam de acordo com a região.

QUEDA NOS PREÇOS NAS REFINARIAS

A alta vem em meio ao recuo do preço do combustível nas refinarias da Petrobras. O litro da gasolina fechou o ano a R$ 1,508. Em fevereiro, quando a petroleira passou a anunciar os reajustes em valores, o litro custava R$ 1,573.

Os cortes fazem parte da política de preços da Petrobras. Desde julho de 2017, a petroleira reajusta os valores de acordo com as cotações de câmbio e do barril do petróleo no mercado internacional, o que pode variar diariamente.

Segundo a Petrobras, o preço nas refinarias representa 27% do valor pago pelos consumidores.

A petroleira destaca que o repasse ou não dos reajustes para o consumidor final depende dos postos. Em novembro, a ANP pediu que as principais distribuidoras de combustíveis esclarecessem por que a redução do preço da gasolina nas refinarias não é repassada para o consumidor final.

 

Fonte: Poder 360

Related Posts

Leave a reply

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.