Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3995-4325

CEGÁS realiza ações culturais e divulga vantagens do gás natural na XIII Bienal do Livro e no 29º Cine Ceará

A Companhia de Gás do Ceará (CEGÁS) realizou ações de marketing cultural e divulgação das vantagens do gás natural na XIII Bienal do Livro do Ceará e na 29º Edição do Cine Ceará. Além disso, foi inaugurada nesta quinta-feira (dia 29) a Exposição Mórulas, no Espaço CEGÁS de Cultura.

No processo de formação de um bebê, a fase mórula é o primeiro estágio da embriogênese e ocorre entre o terceiro e o quarto dia após a fecundação, a partir de sucessivas divisões celulares, as quais transformam o zigoto em um embrião.

Marcos Oriá, que em 2003 iniciou sua carreira profissional como artista visual, passou, a partir de 2016, a materializar pesquisas nas quais observou que as fases intra e extra uterinas são na verdade uma só, ou seja, um conjunto de transformações da mesma pessoa, que apenas se inicia na fase mórula, mas continua por toda a vida.

Em “Mórulas”, Oriá decidiu sair das telas e do papel convencional para utilizar o papel amassado, que, segundo o artista, representa, ao mesmo tempo, o nascimento (papel), o envelhecimento (amassado), a morte (descarte) e o renascimento (reciclagem) que cada ser humano vive, a cada instante.

Por meio de 26 trabalhos, em acrílica e posca sobre papel amassado, ora em cores exuberantes, ora em preto e branco, Oriá pretende mostrar que desde o útero estamos em incessante transformação orgânica, emocional e espiritual e, ainda, que não somos seres descartáveis, mas recicláveis. A exposição tem apoio do SESC e continua em cartaz até o dia 3/10, da 9h às 16h.

Bienal do Livro

A CEGÁS foi uma das patrocinadoras da XIII Bienal Internacional do Livro do Ceará, realizada de 16 a 25 de agosto, no Centro de Eventos do Ceará, evento que foi um sucesso de público e vendas, levando milhares de cearenses e turistas em visita ao Ceará para passear pelo universo do livro e da leitura durante dez dias de programação.

Com o tema “As Cidades e os Livros”, a Bienal do Livro do Ceará 2019 teve um público de mais de 450 mil visitantes, segundo os organizadores, superando a edição anterior. A movimentação financeira também foi surpreendente, com mais de R$ 9,6 milhões em vendas e 526 mil livros comercializados. No total, participaram 400 editoras e 27 livrarias, dispostas em 150 estandes e com 90 mil títulos disponíveis para os visitantes.

A CEGÁS teve sua marca divulgada em todo o espaço da Bienal e com maior ênfase nos ambientes com o tema gastronomia, um dos eixos de posicionamento de marketing da companhia. No dia 21, o assessor de comunicação da CEGÁS, Paulo Mota, mediou um bate-papo com o cozinheiro Fernando Barroso e a atriz Joana Limaverde sobre o vídeo “Tour gastronômico de Fortaleza”, piloto de um programa apresentado por ela e que será lançado em breve nas redes sociais.

“A sociedade cearense se apropriou da Bienal. Ela já passou a ser um bem cearense. Um evento que agrega educação, cultura, cidadania e economia com uma programação muito extensa e muito democrática. Ela tem esse vetor econômico de incremento e aquecimento do mercado editorial no Brasil, mas também essa dimensão de formação. As escolas e as famílias estiveram aqui para atravessar a dimensão da cultura, da literatura, do conhecimento e da informação”, festeja o secretário da Cultura, Fabiano Piúba.

Cine Ceará

A CEGÁS é também patrocinadora do Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema, que chega a sua 29ª edição. A programação, que acontece entre 30 de agosto e 6 de setembro, contará com mais de 40 filmes entre curtas e longas, exibidos nas salas de cinema. Este ano, o festival bateu recorde de inscritos, recebendo mais de 1.271 filmes de 12 países (México, Argentina, El Salvador, Venezuela, Chile, Peru, Espanha, Portugal, Cuba, Colômbia, Bolívia e Brasil).

O cineasta cearense Karim Aïnouz será homenageado durante a solenidade de abertura do 29º Cine – Festival Ibero-americano de Cinema, que ocorre hoje (30). A comenda, proposta pelo Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, do Cineteatro São Luiz e da própria organização do Festival, representa o reconhecimento à vida e obra do artista. Depois de estrear no Festival de Cannes, onde foi premiado como melhor filme na mostra Un Certain Regard, a ficção “A Vida Invisível”, de Karim Aïnouz, será o filme da noite de abertura, fazendo sua estreia nacional. Nesta semana, o filme foi escolhido para representar o Brasil na disputa pelo Oscar de melhor filme estrangeiro. Além da comenda, o cineasta receberá o troféu Eusélio Oliveira.

O Presidente da CEGÁS, Hugo Figueirêdo, esteve em todos os eventos e disse que participação da CEGÁS consolida o posicionamento da companhia como um dos incentivadores da cultura cearense. “Isso tem a ver com nossa missão, que é contribuir para o desenvolvimento do Ceará, e com uma estratégia para incrementar nossas vendas, já que o marketing cultural é um dos mais eficientes para o posicionamento de uma empresa,” disse Figueirêdo.

 

Fonte: CEGÁS / Comunicação

Related Posts