Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3970-1001/3970-1008

Abegás celebra 30 anos

Fundada em 1990, a Associação Brasileira de Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás) chega aos 30 anos de atividade.

“São três décadas trabalhando para estimular o desenvolvimento do mercado de gás natural no Brasil, ampliando o seu uso de forma segura, sustentável e competitiva, promovendo a expansão da infraestrutura de distribuição e a universalização desse energético”, afirma o presidente executivo da Abegás, Augusto Salomon.

De acordo com Salomon, muito além de congregar concessionárias, acionistas e empresas participantes dos serviços de distribuição, a Abegás conquistou ao longo de três décadas uma posição de relevo na indústria do gás natural.

“Mais do que defender as associadas, a Associação historicamente tem uma postura propositiva, mais ampla, pensando no desenvolvimento e fortalecimento da indústria brasileira do gás natural como um todo”, afirma o presidente executivo da Abegás, Augusto Salomon.

“Atuamos em colaboração intensa com órgãos do governo federal, dos governos estaduais e outros agentes do setor e da sociedade civil para gerar ideias e formular propostas que possam ampliar o mercado, gerando renda, empregos e aumento de arrecadação para todos os entes”, acrescenta Salomon.

“É por isso que defendemos de forma propositiva uma série de políticas que ampliem a oferta de gás natural no País, tanto da produção nacional como da importação a preços competitivos. Nosso maior objetivo, hoje, é fazer com que o Novo Mercado de Gás cumpra seu principal objetivo, estimular mais agentes a ofertar a molécula de gás no citygate. Só com um número maior de ofertantes haverá competição e possibilidade de um gás a custos menores, dando a oportunidade para que se efetive a presença dos consumidores livres no mercado.

Associados

A Abegás conta com associados em todas as cinco regiões do País.

No Centro-Oeste está a MSGás (Companhia de Gás do Estado do Mato Grosso do Sul).

No Nordeste estão oito associadas: a Algás (Gás de Alagoas), a Bahiagás (Companhia de Gás da Bahia), a Cegás (Companhia de Gás do Ceará), a Copergás (Companhia Pernambucana de Gás), a Gasmar (Companhia Maranhense de Gás), a PBGás (Companhia Paraibana de Gás), a Potigás (Companhia Potiguar de Gás).

No Norte,  Cigás (Companhia de Gás do Amazonas) e Companhia de Gás do Pará.

No Sudeste, a BR Distribuidora (Espírito Santo), a Comgás (Companhia de Gás de São Paulo), a GasBrasiliano, a Gasmig (Companhia de Gás de Minas Gerais) e a Naturgy (Rio de Janeiro e São Paulo Sul).

No Sul, a Compagas (Companhia Paranaense de Gás), a SCGás (Companhia de Gás de Santa Catarina) e a Sulgás (Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul)

No quadro de associados na categoria Participantes estão a Cosan, Gaspetro, Mitsui Gás e Energia do Brasil e Termogás. Já na categoria Colaboradores está a Companhia Brasileira de Petróleo Ipiranga.

Trabalho de apoio ao setor

Além de trabalhar pelo fortalecimento das distribuidoras, promovendo o intercâmbio e a cooperação técnica e institucional entre seus associados e outras entidades, a Abegás mantém um intenso trabalho institucional, com diálogo permanente com todos os stakeholders relevantes para as atividades de suas associadas, especialmente na esfera governamental, legislativa e judiciária, bem como empresarial.

No Congresso, a Abegás teve atuação decisiva para a formulação e aprovação da Lei nº 11.909 (Lei do Gás), de 4 de março de 2009.

Esse trabalho de interlocução com a Câmara dos Deputados e o Senado Federal, no sentido de contribuir com informações e conhecimento sobre o setor, prossegue de modo contínuo.

Na Câmara, a Abegás apresentou 34 contribuições, contribuições ao Projeto de Lei (PL) 6407/2013, que dispõe sobre medidas para fomentar a Indústria de Gás Natural e altera a Lei  do Gás. As contribuições tiveram a finalidade de aumentar a concorrência na oferta do setor e, ainda, de manter a constitucionalidade do PL, preservando o papel dos Estados na regulação e concessão do setor de distribuição, reduzindo o risco de judicialização do setor.

No Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), a Abegás impetrou em 2011 um processo contra a Petrobras por adoção de práticas anticompetitivas, municiando informações e realizando reuniões com a equipe técnica do Cade.

A base do processo da Abegás serviu para a elaboração e assinatura do Termo de Compromisso de Cessação (TCC), acordo firmado entre o órgão antitruste e a Petrobras em 8 de julho de 2019. No TCC, a Petrobras firmou compromisso para suspender as práticas que geraram as suspeitas das condutas anticompetitivas e o Cade estabeleceu medidas para reestabelecer a concorrência no mercado – na prática, o instrumento é o primeiro passo efetivo para a abertura do mercado de gás natural.

Nas discussões relacionadas ao Novo Mercado de Gás, A Abegás vem participando de forma efetiva dos fóruns desde o início dos debates: no Ministério de Minas e Energia (MME), em abril de 2019; da reunião do Comitê de Promoção da Concorrência  do Mercado de Gás Natural no Brasil, também em abril; da audiência pública da Comissão de Minas e Energia, em maio;  de reunião com a equipe do Ministério da Fazenda, entre outros, sempre defendendo o posicionamento das distribuidoras de gás canalizado — o de defender o aumento da concorrência na oferta de gás, com acesso de outros agentes à infraestrutura até o citygate, para viabilizar um gás em condições mais competitivas.

Internacional

A Abegás representa o Brasil na International Gas Union (IGU), organização mundial que tem como objetivo promover o avanço técnico e econômico da Indústria do Gás Natural nos cinco continentes.

Cursos, eventos e GTs

A Abegás tem um trabalho consistente de difusão de conhecimento. A entidade realiza cursos técnicos e in company, promovendo conhecimento, incentivando a formação de mão de obra, o intercâmbio de informações e a integração entre as distribuidoras. São cursos e seminários sobre temas como cogeração, normas ABNT, segurança, automação e gestão.

Em 2018, a Abegás realizou a primeira edição do Seminário Internacional de Mobilidade a Gás Natural, visando estimular o debate entre os diversos agentes governamentais, empresariais e da academia sobre a importância de se criar políticas para a adoção do gás natural veicular no transporte de carga e de passageiros, considerando as vantagens econômicas, sociais e ambientais. Uma segunda edição aconteceu em 2019 e a terceira está programada para ser realizada no quarto trimestre deste ano – sempre com a participação de palestrantes estrangeiros.

Para promover a troca de boas práticas entre as distribuidoras, a Abegás mantém ainda uma série de comitês temáticos e grupos de trabalho. Nessas instâncias, representantes das diversas associadas tratam de temas como inovação, GNV e integridade de Ativos (comitês temáticos) ou de mudanças regulatórias, questões tributárias ou relacionadas à segurança (grupos de trabalho), entre outros.

Na mídia

Na condição de porta-voz de um dos elos fundamentais do setor, a Abegás mantém relacionamento constante com a mídia e os veículos de Imprensa. E é fonte para  setor com levantamentos e estudos.

Um deles, divulgado mensalmente, traz o balanço do consumo de gás natural em todos os segmentos, com comparativos mensal, anual e no total acumulado do ano.

Selo comemorativo

Para celebrar os 30 anos de atuação da ABEGÁS criamos uma logomarca comemorativa que será utilizada em todo o nosso material de comunicação interna e externa ao longo de 2020 e que poderá ser utilizada por nossos associados.

Faça o download da logomarca comemorativa clicando aqui.

Notícias relacionadas