Av. Ataulfo de Paiva, 245 - 6º andar - Salas 601 a 605 – Leblon/RJ – CEP: 22440-032
+55 21 3995-4325

SCGÁS inicia plantio de 10.000 árvores em Santa Catarina

A SCGÁS aderiu ao CarbonOK®, um programa que visa monitorar e neutralizar as emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) referentes às atividades dos anos de 2019 e 2020. Para executar o Plano de Neutralização do GEE, a companhia irá plantar 10.460 mudas de árvores nativas da Mata Atlântica em áreas de interesse para conservação em municípios onde há atuação da distribuidora.

As ações devem iniciar neste mês, com o plantio de cerca de 1.200 mudas em Laguna. A atuação também se estenderá, em março, à Jaguaruna, além de abranger outras regiões do Estado atendidas pela Companhia nos próximos meses.

O Gerente de Segurança, Meio Ambiente e Saúde da Companhia, Marcos Petri, explica que a ação é resultado da busca pelo aprimoramento da gestão de emissão de GEE e de outras áreas relacionadas ao Environmental, Social and Governance (ESG) da SCGÁS. “Com essa ação, a SCGÁS passa da etapa de planejamento para a etapa de implementação da agenda ESG”, complementa.

Os objetivos visam à difusão de uma economia de baixo carbono, eficiência operacional e diminuição de custos por meio da redução de suas emissões. Petri destaca que a certificação externa gerada pelo Selo Ambiental CarbonOK atesta pela gestão socioambiental adequada da Companhia, contribui para o combate ao aquecimento global e agrega credibilidade e segurança em relação às práticas da SCGÁS.

De acordo com a Ambiens Consultoria Ambiental, criadora do programa, o plantio com espécies arbóreas nativas é a metodologia mais acessível para neutralização de GEE. Além disso, a ação traz vantagens ecológicas, sociais e ambientais através do desenvolvimento das mudas. Entre eles, destacam-se o fornecimento de alimento e habitat para a fauna, presença de flores para os processos de polinização, recuperação de área degradada, controle de processos erosivos, sombreamento urbano, entre outros.

Para participar do projeto, os municípios selecionados assinam um termo de cooperação, que, além de indicar as áreas que podem ser utilizadas pelo plano, serve como garantia de que as árvores plantadas permanecerão sem corte por no mínimo 20 anos, cumprindo assim os objetivos de neutralização.

 

Fonte: SCGÁS / Comunicação

Related Posts