Av. Ataulfo de Paiva, 245 - 6º andar - Salas 601 a 605 – Leblon/RJ – CEP: 22440-032
+55 21 3995-4325

Venda de etanol reage, mas fatia de mercado deve cair em 2022

As vendas de etanol hidratado estão reagindo neste segundo semestre devido à recuperação da produção das usinas e à queda dos preços nas bombas. No entanto, dado o baixo desempenho da comercialização na primeira metade do ano, a participação de mercado do biocombustível deve cair em relação a 2021.

A StoneX estima que, entre julho e setembro, as vendas de etanol hidratado de julho a setembro cresceram 9,8%, para 4 bilhões de litros, em comparação com o mesmo período do ano passado. A consultoria projeta ainda um aumento de 31,1% no quarto trimestre, para 4,3 bilhões de litros.

(Para a análise dos dados os oficiais, os agentes do mercado estão no escuro desde julho, quando o site da ANP foi alvo de um ataque hacker).

Venda de etanol reage, mas fatia de mercado deve cair em 2022 (Volume de comercialização)

Caso a previsão se confirme, o volume de comercialização de hidratado neste segundo semestre deve ser 20% maior que o do mesmo período de 2021. Segundo a StoneX, o consumo de combustíveis em geral está aumentando desde julho, em meio à queda dos preços depois das alterações tributárias – e a demanda adicional, afirma a empresa, está se direcionando para o etanol, que está mais competitivo do que a gasolina no Estado de São Paulo. Nas projeções da consultoria, o volume total de vendas de combustíveis do ciclo Otto neste semestre deve ser 4% maior do que no mesmo período do ano passado. Porém, como o etanol está mais competitivo, as vendas de gasolina devem cair 2% neste semestre, projeta a StoneX.

Apesar da recuperação das vendas do etanol no segundo semestre, os volumes não devem ser suficientes para compensar o fraco desempenho na primeira metade de 2022. Naquele período, o mercado de etanol ainda estava sendo afetado pela baixa oferta, já que a temporada anterior (2021/22) teve forte quebra de safra, estoques apertados para o início desta temporada e atraso na moagem de cana para este ciclo, lembra Filipe Cardoso, analista de açúcar e etanol da StoneX.

No resultado de 2022, a consultoria estima que as vendas de etanol hidratado vão cair 0,7% em relação a 2021, somando 15,1 bilhões de litros. Com isso, a participação do biocombustível nas vendas de combustíveis para abastecer veículos leves deve sofrer uma redução de 1,3 ponto percentual em comparação com o ano passado e ficar em 26,4%.

Cardoso nota que a participação de mercado do combustível renovável vem diminuindo nas últimas safras. A maior foi registrada em 2019/20 (encerrada em março de 2020), quando chegou a 35%. Em 2020/21, porém, a participação teve forte queda por causa da pandemia, que fez os preços da gasolina despencarem, o que assegurou competitividade ao derivado fóssil. Já em 2021/22, o segmento foi afetado pela quebra de safra histórica, que enxugou a oferta e impediu que o etanol aumentasse sua fatia de mercado.

Fonte: Valor Online

Related Posts