Av. Ataulfo de Paiva, 245 - 6º andar - Salas 601 a 605 – Leblon/RJ – CEP: 22440-032
+55 21 3995-4325

Petrobras reduz volumes e novata entra em contratação firme do Gasbol para 2024

A oferta de capacidade disponível do Gasbol para 2024-2028, recém-concluída pela Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia-Brasil (TBG), marcou a entrada de um novo agente no mercado, a MGás Comercializadora, interessado no gás boliviano.

Nessa modalidade, a TBG contrata capacidades firmes e anuais de entrada e saída de gás natural, o que inclui a importação feita por Corumbá (MS), na fronteira com a Bolívia.

A Petrobras segue dominante no Gasbol, como principal cliente da TBG, subsidiária que a companhia controla com 51% de participação.

Ela reduziu a alocação de 14 milhões, em 2023, para 12 milhões de m³/dia em Corumbá esse ano. E no Gascar (Campinas-Rio), contratou a entrada de 8,5 milhões de m³/dia, 500 mil m³/dia a mais.

Em dezembro, a agência epbr mostrou como a revisão dos termos do contrato de exportação do gás natural boliviano ao Brasil, recém-negociada entre Petrobras e a YPFB, tende a abrir espaço para que empresas privadas importem mais gás do país vizinho.

Com as reformas promovidas em anos recentes, as transportadoras também fecham contratos de curto prazo, até mesmo diários, e em diferentes modalidades.

A MGás alocou 145 mil m³/dia para o ano de entrada em Corumbá, com 25 mil m³/dia de saída no Gascar, estreando na contratação firme para 2024. A empresa é uma comercializadora recém-formada pela Mercurio e Macaw Energies.

Não foram fechados contratos de entrada para 2025 e 2028. Ao todo, a TBG assinou, no fim de 2023, com seis carregadores diferentes, incluindo as distribuidoras MSGÁS (MS) e SCGÁS (SC) e Sulgás. E a Galp, que produz gás natural no Brasil.

Ao todo, foram contratados 20,9 milhões de m³/dia de entrada e 11,0 milhões de m³/dia de saída para 2024. Em 2028, foram alocados 1,7 milhão de m³/dia na saída.

Com as contratações anteriores, a TBG ocupou toda a capacidade de saída disponível nas regiões de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

A MSGás está entre as distribuidoras de gás canalizado que celebraram, pela primeira vez, contratos anuais de contratação de capacidade no Brasil.

Os contratos da TBG na oferta anual de 2023

Na entrada, todos em 2024: Petrobras: 20,5 milhões de m³/dia, equivalente a 98,2% da capacidade em oferta; Galp: 224 mil m³/dia (Gascar), 1,1% da capacidade; MGás contratou 145 mil m³/dia (Corumbá), 0,7% do total. Na saída, em 2024: Petrobras: 9,9 milhões de m³/dia; SCGÁS: 882 mil m³/dia em 2024; MSGÁS: 186,5 mil m³/dia em 2024; MGás: 25 mil m³/dia em 2024. Para 2028: Sulgás alocou 1,7 milhão de m³/dia e a Petrobras, 25 mil m³/dia, também no Rio Grande do Sul. Os novos contratos marcam o início do processo simplificado de oferta de capacidade disponível. Pelo processo simplificado, não há necessidade da realização de chamada pública para oferta da capacidade existente, o que dá mais agilidade ao processo. A ANP aprovou as novas regras em 2023.

Fonte: Epbr

Related Posts