Av. Ataulfo de Paiva, 245 - 6º andar - Salas 601 a 605 – Leblon/RJ – CEP: 22440-032
+55 21 3995-4325

Contrato com primeiro cliente do segmento termelétrico e do mercado livre é assinado pela SCGÁS

A SCGÁS assinou o seu primeiro contrato com uma usina termelétrica à gás natural. Trata-se do primeiro cliente da companhia do segmento termelétrico e é o primeiro cliente contratado pela distribuidora como usuário livre, ou seja, onde o usuário tem a sua própria molécula, e a SCGÁS entra com o serviço de distribuição. A parceria foi estabelecida com a Beta Produtora de Energia SPE S.A proprietária da Usina Termelétrica de Trombudo Central.

Este empreendimento participou do Leilão de Reserva de Capacidade de 2021 e está previsto para iniciar suas operações em maio de 2026. Segundo Rafael Nicolazzi, gerente comercial industrial e veicular da SCGÁS, a assinatura deste contrato abre as portas para o Mercado Livre de Gás Natural e Termelétrico no estado, colocando em prática as resoluções ARESC vigentes.

“Temos tratativas em andamento com mais alguns projetos de termelétrica a gás natural [em estudo] interessados em se cadastrar nos próximos leilões de energia. Esse primeiro contrato, com certeza abre a porta para novos projetos e é importante não só para a SCGÁS, mas para toda Santa Catarina. Uma usina termelétrica a gás contribui muito para a segurança energética do estado e do país como um todo”, explica o gerente.

A assinatura deste contrato histórico mostra o avanço da SCGÁS em conjunto com a Usina Termelétrica de Trombudo Central, colocando o estado com viabilidade real nos próximos leilões que virão. O diretor-presidente da companhia, Otmar Müller, reforça ainda que a UTE é um marco importante no movimento de Interiorização do desenvolvimento econômico no estado.

“Além disso, é crucial no contexto da transição energética e na crescente busca por fontes renováveis, as quais demandam suporte de geradoras capacitadas para assegurar a qualidade e estabilidade no fornecimento de energia em tempo integral, especialmente em regiões mais remotas. É neste aspecto que a Usina Termelétrica desempenhará um papel fundamental”

Fonte: SCGÁS / Comunicação

Related Posts