Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3995-4325

Meirelles destaca o gás como energia de base no 2º Fórum Brasileiro do Gás Natural

Evento realizado na Assembleia Legislativa foi organizado pela Aspacer

O secretário de Energia e Mineração, João Carlos Meirelles, participou na segunda-feira, 23 de abril, do 2º Fórum Brasileiro do Gás Natural, realizado pela Aspacer (Associação Paulista das Cerâmicas de Revestimento), na sede da Assembleia Legislativa, onde foram debatidos o desenvolvimento da cadeia produtiva e a abertura do mercado brasileiro de gás natural.

Na abertura do evento, Meirelles apresentou a estratégia do Governo de São Paulo para o gás natural como insumo de transição para as energias renováveis. “Estamos trabalhando para a expansão da rede de dutos, com a chegada do gás natural a mais municípios para atendimento da indústria, comércio e residências, a ampliação da segurança energética com a construção de novas termelétricas na capital paulista, o fomento à indústria para a ampliação da produção na bacia de Santos e a geração de biometano da cana-de-açúcar como fonte renovável”, explica.

O Fórum discutiu também o uso do gás natural como matéria-prima para a manufatura da cerâmica, a cogeração de energia, produção de vapor e de calor. Além disso, também abordaram as melhores formas de processos e tecnologias para trazer competitividade e produtividade a essa indústria.

 “A Frente Parlamentar do Gás Natural está muito feliz em abrigar este Fórum e discutir um insumo fundamental para o desenvolvimento do Estado de São Paulo”, destacou o deputado estadual, João Caramez, que é presidente da Frente.

A segunda edição do Fórum apresentou oportunidades e desafios para o desenvolvimento da cadeia de gás natural no Brasil, com temas voltados para estudos de casos e propostas para os segmentos da indústria que utilizam o combustível de forma abundante. Foi apresentado também detalhes sobre o programa “Gás para Crescer”, que propõe novas regras para fomentar o setor no país, por meio da entrada de mais ofertantes e mais demandantes de gás.

 

Fonte: Secretaria de Energia e Mineração de SPaulo