Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3970-1001/3970-1008

Argentina quer passar a ser exportadora de gás a partir da ampliação das reservas de Vaca Muerta

Argentina planeja aumentar sua produção de gás para ser capaz de exportar para países da região até 2020 ou 2022, quando atingirá gradualmente um nível realmente substantivo de produção para fornecer gás aos países da região. Com isso, a Argentina suspenderá ou importará muito pouco gás da Bolívia, assim como o Brasil. A produção virá das jazidas de Vaca Muerta, no sul do país. O primeiro objetivo do governo de Maurício Macri é que o país deixe de ser importador de gás, disse o Chanceler Jorge Faurie. “Temos reservas que nos tornam a segunda reserva mundial de gás de xisto.  O chanceler está muito   para um ritmo de produção que avança a um ritmo sustentado e que permitirá não depender das importações de gás em dois anos.

Argentina começa a exportar para o Chile gás do principal depósito do país: O gás extraído de Vaca Muerta, que tem um um preço muito conveniente. Mais tarde, “na medida em que possamos ter uma planta de gás liquidificadora para exportar por navio para outros mercados, estaremos oferecendo gás no mercado internacional como fazem os Estados Unidos ou no Canadá”, disse o ministro. Estima-se que o depósito de Vaca Muerta também abrigue a quarta maior reserva de petróleo não convencional do planeta.

 

Fonte: PetroNotícias

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Você deve ser logado postar um comentário.