Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3970-1001/3970-1008

Empresas privadas podem acessar infraestrutura de gás da Petrobras

Segundo reportagem da BNamericas, a Petrobras começou a entrar em contato com empresas privadas interessadas em usar suas unidades de processamento de gás natural.

O processo faz parte do acordo da empresa com o Cade para abrir o mercado. A Petrobras iniciou conversas com empresas que poderiam se interessar em explicar o modelo de negócios e os procedimentos de contratação que o Estado adotará.

O acesso de empresas do setor privado à infraestrutura de gás da Petrobras é considerado crucial para desenvolver novas oportunidades de negócios e atrair mais investimentos para o país.

“O desenvolvimento do mercado de gás natural no Brasil cria condições para expandir ainda mais a oferta e levará a perspectivas favoráveis para novos investimentos em infraestrutura, que poderiam ser uma maneira de criar mais empregos, por exemplo. Esses investimentos serão importantes para a recuperação econômica do Brasil”, disse à BNamericas Marcelo Mendonça, diretor de estratégia e mercado da Abegás.

A capacidade de processamento da Petrobras será oferecida em duas etapas. A primeira fase, já em andamento, concentra-se nas empresas que já produzem gás no Brasil, enquanto a segunda fase será oferecer essa capacidade a outras empresas anualmente.

Até o momento, as 14 unidades de processamento de gás que operam no Brasil estão sob controle da Petrobras. Portanto, a empresa estatal compra todo o gás produzido no país de outras operadoras e o processa antes de vendê-lo aos distribuidores.

A expectativa é que, com o novo modelo, outros produtores possam processar sua produção e negociá-la diretamente com os compradores. A capacidade total de processamento da Petrobras é de 93,3 milhões de metros cúbicos por dia em 10 unidades espalhadas por 8 estados, segundo dados próprios. Até o momento, o país possui apenas uma unidade privada de processamento de gás em operação, como parte de um projeto desenvolvido pela Alvopetro do Canadá na bacia do Recôncavo, no estado da Bahia. A autorização para iniciar a unidade foi concedida em abril.

O Brasil possui seu programa Novo Mercado de Gás para abrir o mercado de gás natural a investidores privados. Espera-se que a iniciativa gere concorrência e leve a preços mais baixos, beneficiando indústrias locais e promovendo investimentos na produção de gás natural no pré-sal. Também deve apoiar o desenvolvimento de novas usinas termelétricas a gás.

Fonte: BNamericas

Notícias relacionadas