Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3995-4325

Petróleo fecha em forte alta, apesar de aumento nos estoques nos EUA

Os preços do petróleo encerraram a sessão em alta consistente, mesmo com um crescimento inesperado nos estoques semanais da commodity nos Estados Unidos.

Os investidores atribuíram o otimismo ao cenário positivo para ativos de risco nos mercados financeiros hoje, que refletem a perspectiva de uma retomada da economia após as restrições das atividades devido à pandemia da covid-19.

Os contratos futuros da referência global do Brent para agosto encerraram o dia em alta de 1,63%, aos US$ 36,03 o barril na ICE, em Londres. Já os preços do West Texas Intermediate (WTI) para julho terminaram a sessão com ganhos de 2,74%, aos US$ 33,71 o barril na Bolsa de Mercadorias de Nova York (Nymex).

“O mercado de petróleo recuperou a confiança, à medida em que os temores de excesso de oferta vão ficando em segundo plano. Com os ventos favoráveis da melhora no humor do mercado, o apoio a partir de sinais visíveis de uma melhora do lado da oferta ainda está por vir”, afirmou Norbert Rücker, chefe de economia e pesquisa da Next Generation, do Julius Baer.

“Mantemos nossa visão construtiva e vemos os preços do petróleo acima de US$ 40 por barril no final do verão [no Hemisfério Norte]”, completou.

Apesar do otimismo relacionado a um reequilíbrio entre oferta e demanda da commodity, os estoques de petróleo nos EUA subiram o equivalente a 7,92 milhões de barris na semana encerrada no dia 22 de maio, a 534,422 milhões, de acordo com dados com ajuste sazonal divulgados hoje pelo Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês).

A expectativa de consenso, em levantamento do “The Wall Street Journal” junto a analistas era por queda de 1,6 milhão de barris na semana passada.

De acordo com os dados oficiais do DoE, os estoques de gasolina recuaram o correspondente a 724 mil barris na semana passada, a 255 milhões de barris, ante expectativa de queda de 300 mil de barris no período.

“Temos afirmado recentemente que o mercado de petróleo está precificando os desenvolvimentos positivos e o próximo reequilíbrio da oferta e demanda muito rapidamente”, disse Eugen Weinberg, analista do Commerzbank, em nota.

“Os relatórios de demanda bastante fraca nos EUA durante feriado e, de fato, os números da API de ontem apontam para um dinamismo da demanda mais fraco do que o previsto”. Ontem, o Instituto Americano de Petróleo (API) reportou uma alta semanal de 8,7 milhões de barris nos

Estados Unidos.

O terceiro declínio consecutivo nos estoques no centro de armazenamento dos EUA em Cushing, Oklahoma – o ponto de entrega do WTI – também deu suporte aos mercados.

Em Cushing, os estoques caíram 3,4 milhões de barris para apenas 53 milhões, o que está bem abaixo da capacidade máxima de trabalho de 76 milhões.

Fonte: Valor Online

Related Posts