Av. Ataulfo de Paiva, 245 - 6º andar - Salas 601 a 605 – Leblon/RJ – CEP: 22440-032
+55 21 3995-4325

Consumo de gás natural industrial avança em Santa Catarina

As 333 indústrias catarinenses que utilizavam gás natural em dezembro de 2021, consumiram uma média de 1,8 milhão de metros cúbicos por dia no ano passado. O valor é 21,3% superior quando comparado ao consumo de 2020. Ao todo, foram conectadas 25 novas indústrias à rede de gás natural catarinense no ano passado.

Em 2022, a distribuidora projeta conectar quase 30 novas indústrias nas regiões do Alto Vale (Lontras), Grande Florianópolis (São José), Norte (Guabiruba, Jaraguá do Sul e Joinville), Planalto Norte (Campo Alegre e São Bento do Sul), Sul (Cocal do Sul, Gravatal, Nova Veneza e Sangão) e Vale do Itajaí (Blumenau, Brusque, Gaspar, Içara, Pomerode e Timbó). Até 2026, o plano é atender cerca de 150 novas indústrias, chegando ao total de 480 indústrias abastecidas.

O gás natural, em Santa Catarina, abastece indústrias que, juntas, são responsáveis por cerca de metade do PIB do estado e 85 mil empregos diretos. O fomento à economia também se dá na geração de empregos. Segundo dados do Observatório da Fiesc, foram abertas cerca de 170 mil novas vagas formais em 2021 em 92,2% dos municípios catarinenses. O número representa 6,1% do saldo nacional e o terceiro melhor resultado do país, o que coloca o estado na quinta posição comparativa entre os demais estados. Nesse cenário, a indústria de transformação foi responsável por 11,8% das novas vagas formais criadas no país, deixando o estado com o terceiro melhor saldo nacional.

Segundo o IBGE, a produção industrial catarinense cresceu 10,3% em 2021, melhor resultado nacional e bem acima da média do restante do país, que foi de 3,9%. O crescimento e a recuperação econômica das indústrias explicam também o aumento significativo do consumo e, consequentemente, a necessidade de ampliação do suprimento de gás natural em solo catarinense.

No ano passado, a SCGÁS firmou dois novos contratos de suprimento. Um deles contratou 150 mil metros cúbicos por dia de suprimento adicional para abastecer o crescimento das indústrias do setor cerâmico no sul do estado. Outra boa notícia para o setor é o terminal de GNL (Gás Natural Liquefeito) na Baía da Babitonga, em São Francisco do Sul. As operações devem iniciar ao longo do primeiro semestre, e projeta-se o aumento de 179% na disponibilidade do insumo para Santa Catarina, segundo projeto da empresa Golar Power LNG que foi adquirida pela New Fortress Energy.

 

Fonte: Revista Amanhã

Related Posts