Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3995-4325

Sudeste: Rio e São Paulo têm o quilômetro rodado com GNV mais barato do País

O Rio de Janeiro é o estado em que o GNV apresenta os mais elevados índices de competitividade do Brasil. O estado é o único em que o percentual de economia com GNV ultrapassa a marca dos 60% na comparação com o etanol. O quilômetro rodado com GNV no Rio tem o preço mais baixo do País: R$ 0,15. Com gasolina, esse custo sobe para R$ 0,36; com etanol, para R$ 0,41.

Em São Paulo, o quilômetro rodado do GNV também é um dos menores do País: R$ 0,16. A economia é de 52% frente a gasolina (R$ 0,32) e 49% frente ao etanol (R$ 0,31). Abastecendo em postos paulistas e rodando 2.500 quilômetros por mês com GNV, o consumidor pode ter uma economia que varia de R$ 377 (como substituto da gasolina) a R$ 416 (como substituto do etanol).

O Espirito Santo apresenta economia de 60% ante o etanol e de 52% ante a gasolina. Em postos capixabas, o metro cúbico de GNV custa R$ 2,20, já o etanol R$ 3,15 e a gasolina R$ 3,72. O custo de rodar 100 quilômetros é de R$ 17 com GNV e R$ 34 com os combustíveis líquidos

Apesar de trazer a média mais baixa da região, no estado de Minas Gerais o GNV garante economia de 48% (etanol) e 49% (gasolina). Mensalmente isso representa em média uma economia de mais de R$ 400 para carros que rodam 2.500 quilômetros por mês.

Para realizar a análise, a Abegás utiliza como referência o veículo Fiat Siena, que já contempla em seu manual de fábrica o consumo com os três combustíveis e percorre 13,2 km por metro cúbico de GNV, 10,7 km com gasolina e 7,5 km com o etanol. O estudo utiliza como base para o calculo da economia mensal proporcionado pelo GNV veículos que rodam em média 2.500 km em 30 dias. Os preços médios são os registrados pela ANP na terceira semana de setembro.

Fonte: Comunicação ABEGÁS

Related Posts