Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3970-1001/3970-1008

Nordeste: Economia mensal pode chegar a R$ 623 para carros que rodam 2.500 km

Em Pernambuco, os motoristas que rodam com GNV estão garantindo 60% de economia em relação ao etanol e 52% em relação à gasolina. O custo de abastecer em postos pernambucanos e rodar 100 km é de R$ 16 com GNV, um dos custos mais baixos do País. Já com gasolina, a despesa sobe para R$ 33, enquanto com etanol é de R$ 39.

Na Bahia, a economia mensal representa uma poupança de 50% em relação à gasolina e de 57% em relação ao etanol.

Em postos cearenses, a economia mensal para quem roda 2.500 km/mês pode variar de R$ 453 (ante gasolina) a R$ 623 (ante etanol). Rodar 100 km/mês com GNV custa em média R$ 19. Com gasolina, o desembolso é de R$ 37, quantia que sobe para R$ 44 com etanol.

Em postos do Sergipe, o GNV representa 48% de economia em relação à gasolina e de 57% em relação ao etanol. O custo de 100 km com etanol chega a R$ 42, enquanto com gasolina é de R$ 0,35 e com GNV, o percurso sai por R$ 18.

Em Alagoas, a economia com GNV varia de R$ 407 (frente à gasolina) a R$ 608 (frente ao etanol) para uma quilometragem de 2.500 km/mês. Cenário parecido foi registrado no Rio Grande do Norte onde é possível os motoristas economizarem de R$ 422 a R$ 596 com essa quilometragem. Já na Paraíba, rodar 100 km com GNV sai por R$ 18, R$ 34 com gasolina e R$ 39 com etanol. A economia varia de 47% a 55%, ante gasolina e etanol, respectivamente.

Para realizar a análise, a Abegás utiliza como referência o veículo Fiat Siena, que já contempla em seu manual de fábrica o consumo com os três combustíveis e percorre 13,2 km por metro cúbico de GNV, 10,7 km com gasolina e 7,5 km com o etanol. O estudo utiliza como base para o calcula da conomia mensal proporcionado pelo GNV veículos que rodam em média 2.500 km em 30 dias.

Fonte: Comunicação ABEGÁS

Notícias relacionadas