Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3995-4325

MS sinaliza intenção de ampliar compra de gás da Bolívia

Governo estadual agora quer 3,4 milhões de m³/dia do país vizinho

O governo do Mato Grosso do Sul sinalizou na terça-feira (30/1) que pretende ampliar a compra de gás natural dos bolivianos. Antes, o estado brasileiro tinha a intenção de adquirir até 1,2 milhão de m³/dia, mas agora a ideia é comprar 3,4 milhões de m³/dia. A informação foi divulgada pelo governador Reinaldo Azambuja em reunião com representantes do governo boliviano, da qual participou o vice-ministro da Industrialização e Comercialização da Bolívia, Humberto Salinas.

De acordo com o Azambuja, o volume de 1,2 de m³/dia vai suprir a termelétrica de Ladário-Corumbá e outros 2,2 milhões de m³/dia serão destinados à Unidade de Fertilizantes Nitrogenados (UFN III) de Três Lagoas, cujas obras encontram-se paradas. De acordo com o governo de Campo Grande, o cronograma está praticamente no final e as obras devem ser retomadas em curto prazo, já que há interesse de investidores chineses e russos na compra da fábrica, projetada pela Petrobras.

 “Nós temos interesse no gás e na ureia, um insumo vital para a agricultura e a pecuária de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul”, disse.

O governador afirmou que decidiu buscar um novo acordo diante do término de um dos contratos de importação do Brasil com a Bolívia, em 2019. Ele destacou que o gás é vital para a economia do estado e a termelétrica que está sendo construída em Ladário-Corumbá poderia, já em dezembro do ano passado, ter participado do leilão A-6, caso tivesse a garantia do suprimento de gás.

 

Fonte: Brasil Energia Online

Related Posts