Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3970-1001/3970-1008

Procura por verificação de veículos convertidos para uso do GNV aumenta 20% em Florianópolis, diz associação

Desde a última quinta-feira (24), quarto dia da greve dos caminhoneiros, a Associação Catarinense dos Organismos de Inspeção (ACOI) registrou em Florianópolis um aumento de 20% nos acionamentos para verificação de veículos convertidos para uso do gás natural veicular (GNV).

Segundo o diretor-executivo da ACOI, Alessandro Cim, além do custo reduzido, o gás natural oferece benefícios como a redução da emissão de poluentes, aumento da segurança e não tem risco de desabastecimento.

 “Mensalmente, inspecionamos 100 veículos e verificamos desde quinta, proporcionalmente, um aumento de 20%”, disse Cim.

A inspeção é uma exigência do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO) que deve ser anexada à documentação emitida ao Departamento de Trânsito (Detran) para adequação dos documentos do veículo frente às mudanças nas características do automóvel.

Benefícios

“Um dos benefícios de se ter um veículo movido a gás natural veicular é o fato de não haver risco de desabastecimento, como é o caso de uma crise como a que estamos vivendo. O gás natural chega aos postos via gasodutos existentes no subsolo. O gás vem do Nordeste brasileiro e da Bolívia”, explicou.

Conforme Cim, qualquer veículo – movido a gasolina, diesel, etanol – pode ser convertido ao gás natural. O custo da conversão custa a partir de R$ 2,5 mil.

“O motorista que roda 1 mil quilômetros ao mês, tem o retorno do investimento em até 10 meses, considerando o custo do combustível, já que o metro cúbico de gás veicular custa R$ 1,90. Cada quilômetro rodado custa em média R$ 0,15, enquanto o de gasolina é R$ 0,45”, apontou.

Outro benefício mencionado por Cim é a segurança, já que no caso de um vazamento, o gás natural se evapora no contato com a atmosfera, enquanto a gasolina se espalha pelo chão e oferece risco de um incêndio.

“Em até 24h, caso haja disponibilidade da oficina mecânica e da empresa de inspeção, e se a pessoa tiver como solicitar a documentação do Detran, a conversão pode ser finalizada”, explicou.

 

Fonte: G1 Santa Catarina

Notícias relacionadas