Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3970-1001/3970-1008

Recordes de vendas do gás natural mostram reação da economia catarinense

Santa Catarina registra indicadores acima da média nacional em setores essenciais ao desenvolvimento, como geração de empregos e produção industrial. Em 2017, o Índice de Atividade Econômica de Santa Catarina (IBCR-SC) teve alta de 4,56%, enquanto o PIB brasileiro cresceu 2,97% no mesmo período.

​Outro indicador que mostra a reação da economia catarinense são os recordes de venda de gás natural registrados pela SCGÁS nos últimos meses. No mês de abril, foram distribuídos 58,9 milhões de metros cúbicos, registrando o recorde de distribuição em um mês em toda a história da distribuidora estadual. A média diária de entrega foi 1,96 milhão de m³ de gás natural, com pico de 2,13 milhão de m³ registrado no dia 11 do mesmo mês. No mês anterior a Companhia havia registrado outro recorde, com a distribuição de 1,93 milhão de m³ por dia, em média.

“As vendas de gás natural são importantes referências para nossa economia, considerando que atendemos segmentos importantes do setor industrial, grandes marcas que exportam e atuam no mercado interno. Além disso, a comercialização de GNV vem apresentando um crescimento acentuado, mostrando que as atividades de representação comercial, lazer e transporte de passageiros por veículos leves reagiram e que estamos deslocando os combustíveis líquidos”, afirma o presidente da SCGÁS, Cósme Polêse.

Dados da SCGÁS em abril

A receita bruta de distribuição da empresa chegou a R$68,1 milhões e o resultado mensal apurou prejuízo de R$4,1 milhões – o prejuízo acumulado em 2018 é de R$ 9,1 milhões. O resultado negativo se deve às altas do petróleo e do dólar, que impactam no custo do gás, e a necessidade de reajuste na margem da Companhia, assunto que está sendo conduzido pela Agência Reguladora de Serviços Públicos de Santa Catarina (ARESC).

Foram ligados 11 clientes à rede de gás natural em abril: as empresas Jointech, Carbuss, Bühler, e o Sesi Restaurante – que passou a consumir em substituição ao Tratoria Coral -, de Joinville; o Colégio Bom Jesus e as empresas Presto Alimentos, Junkes Color, Sinasc e Massotti Salgados, além do Condomínio Solar das Águias, de Palhoça; e o restaurante Doix Manesinhos, em São José, que passou a consumir em substituição ao restaurante Duan.

Atualmente, a SCGÁS atende 268 clientes industriais, 281 comerciais, 293 residenciais, 134 automotivos, um cliente de cogeração industrial, um de cogeração comercial e um do segmento matéria-prima.

 

Fonte: SCGÁS / Comunicação

Notícias relacionadas