Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3970-1001/3970-1008

Petróleo WTI crava 4º trimestre seguido de ganhos; Brent também sobe

Os futuros do petróleo nos Estados Unidos não apenas fecharam esta sexta-feira (29) em nova máxima desde novembro de 2014 como completaram o quarto trimestre consecutivo de ganhos, mais longa série do tipo em mais de oito anos.

Na Nymex, o contrato do petróleo WTI para agosto fechou esta sexta-feira em alta de 0,95%, a US$ 74,15 o barril. No mês, a alta é de 10,6%, a mais forte desde abril de 2016 (+19,8%). No trimestre, o WTI valorizou 14,2%. Os preços têm subido trimestre a trimestre, desde o terceiro trimestre de 2017. Essa série de quatro trimestres de alta viu o petróleo saltar 61,1%.

Os quatro trimestres consecutivos de ganhos representam a mais longa série trimestral positiva para o petróleo desde o segundo trimestre de 2010. Na ocasião, o WTI avançou por cinco trimestres seguidos. Nesse período, o barril teve alta de quase 88%, saindo de US$ 44 para quase US$ 84, em março de 2010.

O contrato de petróleo Brent – referência global da commodity –, para setembro fechou em alta de 2,09%, a US$ 79,23 o barril, na ICE, de Londres.

Provável redução de oferta

O mercado seguiu amparado pela expectativa de redução na oferta, diante dos conflitos em portos da Líbia, problemas de produção no Canadá, colapso da indústria petrolífera na Venezuela (devido à crise econômica) e risco de menor exportação de petróleo pelo Irã, por causa da pressão dos EUA.

Tudo isso somado à percepção de que a Opep, cartel dos maiores exportadores mundiais da commodity, continuará defendendo os preços a despeito da decisão de elevar a produção, mas em magnitude bem menor que a esperada.

 

Fonte: Valor Online

Notícias relacionadas