Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3970-1001/3970-1008

Consumo térmico de gás cai cerca de 23% em abril

O consumo de gás natural para geração termelétrica – um dos principais destinos do insumo do país, ao lado da indústria – registrou, em abril deste ano, queda de 23,20% em relação ao mesmo mês de 2017, ao atingir 17,075 milhões de m³/dia frente a 22,234 milhões de m³/dia no mesmo mês do ano anterior. Diante desse resultado, o consumo total registrou diminuição de 6,70% na mesma base de comparação, ao atingir 57,193 milhões de m³/dia contra 61,297 milhões de m³/dia. Já no acumulado dos quatro primeiros meses do ano, houve elevação de 4,75%, ao sair de 56,287 milhões de m³/dia para 58,960 milhões de m³/dia. Os dados foram divulgados pela Abegás nesta quinta-feira (7/6).

GNV em alta

Enquanto as térmicas usaram menos gás, o segmento automotivo registrou dados positivos. Em abril, o consumo de GNV cresceu 12,71% ante o mesmo mês do ano passado. Em volume, foram consumidos 5,871 milhões de m³/dia, enquanto no mesmo mês de 2017, o consumo alcançou 5,209 milhões de m³/dia. No comparativo do primeiro quadrimestre do ano com o mesmo período de 2017, houve aumento de 9,36% no consumo, ao passar de 5,270 milhões de m³/dia, em 2017, para 5,763 milhões de m³/dia.

A indústria também registrou bons resultados no período. Em abril, o consumo foi de 28,1 milhões de m³/dia ante 27,227 milhões de m³/dia registrados no mesmo mês do ano anterior, o que representa aumento de 3,23%. No primeiro quadrimestre de 2018, o consumo foi de 27,630 milhões de m³/dia, alta de 5,79% ante os 26,117 milhões de m³/dia registrados no mesmo período do ano passado.

Para o residencial, houve retração de 8,70% em abril deste ano frente ao mesmo mês de 2017, passando de 1,079 milhão de m³/dia para 1,182 milhão de m³/dia. Por outro lado, no acumulado de 2018, a Abegás apurou elevação de 10,70%, ao passar de 942 mil m³/dia, em 2017, para 1,042 milhão de m³/dia.

O segmento comercial registrou, em abril, alta de 3,89% frente ao mesmo mês do ano passado, ao sair de 774 mil m³/dia para 805 mil m³/dia. No acumulado de 2018, a alta verificada é de 7,88%, passando de 785,44 mil m³/dia contra 728,09 mil m³/dia no mesmo período do ano passado.

Por fim, a cogeração manteve o consumo praticamente estável em abril, atingindo volume de 2,560 milhões de m³/dia. No acumulado de 2018, a variação no consumo foi de 15,23%, passando de 2,449 milhões de m³/dia, em 2017, para 2,822 milhões de m³/dia.

 

Fonte: Brasil Energia Online

Notícias relacionadas