Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3970-1001/3970-1008

Há 15 terminais de regaseificação em estudo

De acordo com estudo da EPE, projetos estão ancorados em termelétricas e podem adicionar capacidade de 153 milhões de m³/dia

Projetos de terminais de gás natural liquefeito (GNL) em estudo podem agregar ao país uma capacidade de regaseificação de até 153 milhões de m³/dia, considerando uma possível expansão do terminal do Porto do Açu. Dados da EPE mostram que existem 15 projetos em diferentes estágios de maturação, desde aqueles que ainda estão em fase inicial de estudos até os mais avançados.

Entre os mais adiantados está o terminal do Porto do Açu (RJ), que tem uma capacidade de 21 milhões de m³/dia, podendo dobrar esse volume, podendo então atingir 42 milhões de m³/dia. Outro bem avançado é o terminal de Barra dos Coqueiros (SE), cuja autorização para a FSRU Golar Nanook foi recebida no último dia 12/6.

Mas nem todos os projetos podem sair do papel. De acordo com dados da EPE, alguns enfrentam obstáculos, como o terminal de Santos (SP), que possui pouco espaço físico e intensa movimentação naval em seu entorno. Projeto em Paranaguá (PR) já tem capacidade de regaseificação definida: pode chegar a até 14 milhões de m³/dia, mas está ancorado em três termelétricas que ainda precisam participar dos leilões do governo. Outro projeto que enfrenta dificuldades é o de Peruíbe, que pode ser barrado pela prefeitura.

O superintendente Adjunto de Gás Natural e Biocombustíveis da EPE, Marcelo Alfradique, explica que os terminais estão ancorados em térmicas e que o excedente de cada um deles deve ser destinado a outros usos nos mercados locais. A infraestrutura poderia ser utilizada por terceiros, porém, o PL do Gás, que prevê a abertura do mercado e o acesso à infraestrutura por terceiros, está parado à espera de votação no Congresso Nacional.

As empresas que estão investindo nesses terminais já buscam uma alternativa para escoar o excedente, caso a abertura do mercado não seja suficiente. Algumas companhias citam a possibilidade de uso por caminhões a GNL, tecnologia ainda em desenvolvimento.

GNL em estudo

Projeto Capacidade de regaseificação  MMm³/dia)
Rio Grande 14
São José do Norte/Triunfo n/d
Tramandaí n/d
Imbituba n/d
Itapoá n/d
São Francisco do Sul 15
Paranaguá 14
Peruíbe 20
Santos n/d
São João da Barra – Porto do Açu 21 (possibilidade de expansão para mais 21)
Presidente Kennedy 20
Barra do Riacho 14
Barra dos Coqueiros 14
Barcarena n/d
Foz do Rio Amazonas n/d
Total 132 (153, considerando expansão de Porto do Açu)

Fonte: EPE

 

 

Fonte: Brasil Energia Online

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Você deve ser logado postar um comentário.