Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3995-4325

Copergás: Gás Natural Veicular: o combustível da vez em Pernambuco

Com o preço da gasolina batendo os R$ 4, o GNV tem sido uma alternativa cada vez mais buscada. Só este ano, mais de três mil motoristas passaram a utilizar o gás no Estado

Com o litro da gasolina passando e muito dos R$ 4, cada vez mais motoristas pernambucanos têm aderido ao Gás Natural Veicular (GNV). Só neste ano, 3,3 mil veículos passaram a aceitar o combustível, que promete uma economia de quase 50% em relação à gasolina. E 804 deles fizeram a conversão em agosto. O número é 209% maior que o registrado no mesmo mês do ano passado e fez com que as vendas de GNV batessem recorde no Estado.

Segundo a Companhia Pernambucana de Gás (Copergás), 242.319 metros cúbicos (m³) de GNV foram vendidos por dia em agosto nos 67 postos que fornecem o combustível no Estado. Antes disso, o maior volume de vendas havia sido registrado em dezembro de 2016: 232.189 m³/dia. “O GNV vem em uma crescente nos últimos meses e em agosto bateu recorde por conta da diferença de preço e do maior rendimento em relação à gasolina”, contou o gerente comercial de GNV Industrial da Copergás, Fábio Morgado, calculando uma alta de 30% nas vendas.

 “O preço estável fez as vendas mais que dobrarem. No início do ano, eu fazia de 60 a 70 conversões por mês. Hoje, já são 200”, acrescentou o empresário Elimar Morais, dono das lojas Viagás, que fazem a instalação do kit gás em Olinda e Recife. Ele ainda contou que, hoje, já não atende mais motoristas profissionais. Afinal, muitos veículos particulares também estão aderindo ao GNV: segundo a Copergás, 40% dos novos usuários são motoristas de aplicativos como Uber e 99, mas os carros próprios já representam 39% das conversões. O restante vem de táxis (19%) e empresas ou frotas (2%).

Morgado explicou que, com a alta da gasolina, o quilômetro rodado ficou 50% mais barato no carro abastecido a GNV. “A gasolina está sendo vendida por cerca de R$ 4,19. Já o metro cúbico do GNV custa em média R$ 2,59. E o gás ainda aumenta a eficiência do veículo. Um carro que fez 10 km/l com gasolina chega a 13 km/m³ quando é convertido”, explicou o gerente da Copergás. E o comerciante Francisco Almeida garante que os cálculos são verdadeiros. Ele instalou o kit gás no seu carro no mês passado e diz que não vai demorar a recuperar o investimento de R$ 6 mil. “Antes, eu gastava de R$ 120 a R$ 140 para ir do Recife a Gravatá. Hoje, não gasto mais de R$ 40. É muito vantajoso”, revelou.

E a Copergás garante que tem capacidade para atender todos esses novos consumidores. Morgado explicou que, apesar do recorde de vendas de agosto, o GNV ainda responde por menos de 10% do uso de gás natural em Pernambuco, já que a maior parte ainda vai para a indústria e para a geração de eletricidade. Mas a ideia é ampliar essa participação.

Por isso, a empresa já estuda a possibilidade de disponibilizar o GNV em mais postos de combustíveis e em mais municípios do Estado – hoje, só 19 cidades pernambucanas têm abastecimento do GNV. “Vamos atender as regiões do Recife que ainda não dispõem de GNV, mas também avaliamos a interiorização do GNV”, garantiu Morgado, dizendo que já há postos previstos para Caruaru, Belo Jardim e Carpina. A Copergás só pede, então, que os interessados no GNV fazem a conversão dos seus veículos em lojas autorizadas pelo Inmetro para evitar riscos na instalação.

 

Fonte: Folha de Pernambuco

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Você deve ser logado postar um comentário.