Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3970-1001/3970-1008

Petróleo sobe com anúncio de adiamento de tarifas contra bens da China

Os preços do petróleo fecharam em alta acentuada nesta terça-feira (13), impulsionados pelo anúncio de que os Estados Unidos vão adiar a implementação de tarifas a uma série de novos produtos importados da China.

O contrato do petróleo WTI para setembro fechou em alta de 3,95%, a US$ 57,10 por barril na Bolsa de Mercadorias de Nova York, enquanto o Brent para outubro subiu 4,66%, a US$ 61,30 por barril na ICE, em Londres.

O Escritório do Representante Comercial dos EUA (USTR) anunciou hoje que adiará para 15 de dezembro a aplicação das tarifas a alguns dos produtos que seriam alvo de sobretaxas no dia 1º de setembro. Os itens que terão as tarifas adiadas incluem produtos de consumo discricionário, como celulares, vídeo games, brinquedos e calçados.

A notícia reduz os temores em torno da guerra comercial entre os Estados Unidos e a China. Isso, por sua vez, melhora as perspectivas de demanda por energia da China, que é o maior importador líquido da commodity, ajudando os preços.

“Olhando para o futuro, no entanto, a perspectiva para o petróleo permanece neutra na melhor das hipóteses, agora, com os receios em relação à desaceleração econômica ainda sendo o maior vento contrário para a energia e para os produtos refinados, conforme os analistas elevam as expectativas de que o mercado de energia tenha um excesso de oferta nos próximos seis a 18 meses”, disse Tyler Richey, coeditor do “Sevens Report”.

Fonte: Valor Online

Notícias relacionadas