Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3970-1001/3970-1008

UFF/Losekan: Por causa do etanol, alta da gasolina no posto pode ser maior do que na refinaria

A alta da gasolina anunciada na segunda (18) pela Petrobras pode chegar com mais intensidade para o consumidor, avalia Luciano Losekan, especialista em Economia da Energia e professor da Universidade Federal Fluminense (UFF). Isso porque, além do reajuste nas refinarias, pesará sobre o preço final a valorização do etanol anidro, adicionado na proporção de 27% no combustível vendido nos postos.

É possível, até mesmo, que o consumidor pague mais do que a alta de R$ 0,05 nas refinarias. Em geral, o reajuste é aliviado ao longo da cadeia e chega mais ameno aos consumidores finais, o que, segundo Losekan, não deve acontecer dessa vez. O etanol está valorizado por conta do período de fim de safra, acrescenta ele.

“O reajuste é positivo. O estranho é ter demorado tanto para acontecer. Para a Petrobras, é importante manter a política de alinhamento dos preços”, diz Losekan. A estatal anunciou ontem que o litro da gasolina ficou, em média, 2,77% mais caro, um aumento de R$ 0,05 em suas refinarias. Os preços estavam congelados há 53 dias. O óleo diesel também ficou mais caro – 1,18%, equivalente a R$ 0,026.

 

Fonte: Broadcast / Ag.Estado

Notícias relacionadas