Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3970-1001/3970-1008

Bahiagás: Evento discute propostas do Novo Mercado de Gás

A Bahiagás, por meio do diretor-presidente Luiz Gavazza, marcou presença no Simpósio Regulação e Competitividade no Novo Mercado de Gás, realizado na quarta-feira (27), no auditório do Wish Hotel da Bahia. O evento foi promovido pelo Grupo A Tarde e pela Comissão Especial de Energia da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-BA), juntamente com a Comissão Nacional de Energia do Conselho Federal da OAB.

O objetivo do Simpósio era reunir empresários, acadêmicos, juristas e autoridades ligadas ao tema para discutir o cenário atual da indústria do gás natural no País, as propostas do Novo Mercado de Gás e o papel da regulação na transição para um mercado mais competitivo. Para isso, ao longo do evento, foram realizadas palestras que abordaram diferentes pontos relacionados ao assunto.

Na abertura do evento, o secretário de Infraestrutura do Estado da Bahia (Seinfra) e presidente do Conselho de Administração da Bahiagás, Marcus Cavalcanti, ressaltou a importância do Simpósio para o esclarecimento de detalhes das mudanças propostas. “Este encontro é muito relevante para tratarmos com maior clareza as propostas do Novo Mercado de Gás e, então, podermos chegar a um preço mais competitivo”, disse.

O secretário enfatizou ainda a necessidade da criação de um marco legal que garanta a segurança para a expansão do mercado do gás natural, dando destaque à importância da distribuição do energético, que, na Bahia, está sob responsabilidade da Bahiagás.

“É preciso o estabelecimento de um marco regulatório forte, que dê segurança aos investidores, contribua com a modicidade tarifária para os consumidores e, desta forma, incentive o crescimento do mercado”, complementou o diretor-presidente da Bahiagás, Luiz Gavazza.

Ao longo do evento, os palestrantes também falaram sobre os principais aspectos da expansão do sistema de distribuição, o gás natural como indutor do desenvolvimento, o papel das distribuidoras, políticas públicas para o energético, entre outros assuntos.

Fonte: Bahiagás / Comunicação

Notícias relacionadas