Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3995-4325

Petróleo fecha em queda, com alta nos estoques dos EUA

Os preços do petróleo fecharam a quarta-feira (15) em queda, com a referência global do Brent recuando mais de 5%. A perspectiva de colapso na demanda global pela commodity e uma nova alta nos estoques de petróleo nos Estados Unidos pressionaram os preços.

Os contratos futuros do Brent para junho encerraram a sessão em queda de 6,45%, aos US$ 27,69 o barril na ICE, em Londres, enquanto os do West Texas Intermediate (WTI) para maio fecharam em queda de 1,19%, aos US$ 19,87 o barril, na Bolsa de Mercadorias de Nova York (Nymex).

A Agência Internacional de Energia (EIA, na sigla em inglês) alertou para uma queda recorde na demanda de petróleo neste ano, devido à pandemia da covid-19, que forçou países ao redor do mundo a adotarem medidas de distanciamento social, paralisando a atividade econômica para conter a crise sanitária.

A EIA, com sede em Paris, estimou uma queda na demanda de 9,3 milhões de barris por dia em 2020, o equivalente ao crescimento de uma década. No curto prazo, a demanda deve cair para o menor nível desde 1995, segundo a agência.

Mesmo o recente acordo de corte de produção entre membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados (Opep+) não foi suficiente para dar sustentação aos preços da commodity.

Segundo Stephen Innes, estrategista-chefe de mercados globais da AxiCorp, o acordo acabou decepcionando o mercado, pois não conseguiu lidar com o excesso de oferta estrutural imediata, deixando os preços vulneráveis.

“Os mercados acreditam que o acordo não chegará perto de compensar a devastação da demanda, que nem é grande o suficiente para consumir o que está sendo armazenado”, escreveu o estrategista, em uma nota diária.

Fonte: Valor Online

Related Posts