Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3995-4325

Petróleo fecha em leve alta e WTI volta a se aproximar de US$ 40 o barril

Os futuros do petróleo fecharam na quarta-feira (23) em leve alta, com os preços de referência dos EUA se aproximando novamente de US$ 40 o barril, ganhando impulso da queda semanal nos estoques de petróleo e gasolina no país.

Os contratos futuros do West Texas Intermediate (WTI) para novembro fecharam o dia em alta de 0,32%, aos US$ 39,93 o barril na Bolsa de Mercadorias de Nova York (Nymex). Os futuros do Brent para o mesmo mês subiram 0,11%, a US$ 41,77 o barril na ICE em Londres.

O Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) informou hoje que os estoques de petróleo dos EUA caíram pela segunda semana consecutiva, em 1,6 milhão de barris, na semana encerrada em 18 de setembro. A queda foi ligeiramente maior do que a esperada pelos analistas consultados pelo “The Wall Street Journal”, de 1,4 milhão de barris.

Ontem o Instituto Americano de Petróleo (API, na sigla em inglês) relatou uma alta semanal de 691 mil barris.

 “Embora esses dados permaneçam relevantes, os mercados de petróleo têm assuntos mais preocupantes para lidar, como o avanço da pandemia de covid-19 e os temores de outra rodada de bloqueios”, disse Lukman Otunuga, analista de pesquisa sênior da FXTM. “A commodity continua fortemente influenciada por fatores do lado da demanda e pelo estado da

economia global”, afirmou ao MarketWatch.

Os dados do DoE também mostraram que os estoques de petróleo bruto em Cushing, Oklahoma, centro de armazenamento, permaneceram inalterados durante a semana em 54,3 milhões de barris, enquanto a produção nacional total de petróleo caiu em 200 mil barris, para 10,7 milhões de barris por dia.

Os estoques de gasolina, por sua vez, caíram 4 milhões de barris, enquanto os estoques de destilados diminuíram 3,4 milhões de barris. Analistas esperavam uma queda de 600 mil barris para os estoques de gasolina e alta de 1 milhão de barris para os de destilados.

“O vírus ocupou o centro das atenções, pois vimos ontem um retorno às restrições direcionadas na Europa”, disse ele. “Com nossos novos casos em um nível que diz respeito ao início da temporada de gripe, o retorno a qualquer tipo de normalidade aqui nos EUA realmente dependerá de obter uma vacina eficaz.”

Fonte: Valor Online

Related Posts