Av. Ataulfo de Paiva, 245 - 6º andar - Salas 601 a 605 – Leblon/RJ – CEP: 22440-032
+55 21 3995-4325

ANP: Vendas de etanol hidratado caíram 14,7% em 2020

As vendas de etanol hidratado, que prometiam alcançar um novo recorde em 2020, acabaram o ano com volume 14,7% menor que o de 2019. Ao longo de 2020, as vendas mensais ficaram abaixo dos patamares do ano anterior a partir de março, assim que começou a pandemia. As distribuidoras venderam 19,257 bilhões de litros do biocombustível no ano passado, de acordo com dados da ANP. No ano anterior, o volume, recorde, foi de de 22,544 bilhões de litros. O volume de comercialização de 2020 ficou até um pouco abaixo do de 2018. Dezembro foi o mês de maior volume de etanol vendido no ano, de 1,936 bilhão de litros. Essa quantidade, porém, ainda ficou 9,4% aquém do registrado um ano antes. O etanol hidratado foi o combustível mais penalizado pela pandemia. Além da redução do consumo, o produto ficou menos competitivo do que a gasolina em importantes regiões, dado que os baixos preços do petróleo no mercado internacional mantiveram a paridade de importação do combustível fóssil em baixa. Em dezembro, a participação do etanol no consumo do ciclo Otto ficou em 42,17%, abaixo dos 44,47% de dezembro de 2019, segundo a ANP.

As vendas de gasolina, por sua vez, só diminuíram no país em relação a 2019 entre os meses de março e junho. De julho em diante, os volumes voltaram a superar os patamares do ano anterior. No acumulado do ano, as vendas de gasolina realizadas pelas distribuidoras caíram apenas 6,1% em comparação com 2019, segundo a ANP, para 35,823 bilhões de litros.

 

Fonte: Valor Online

Related Posts