Av. Ataulfo de Paiva, 245 - 6º andar - Salas 601 a 605 – Leblon/RJ – CEP: 22440-032
+55 21 3995-4325

SCGÁS discute potencial de consumo de Gás Natural com empresários de Taió

O Presidente da SCGÁS, Willian Anderson Lehmkuhl, participou na última sexta-feira (14) de diálogo na Câmara de Vereadores do município de Taió. O Gerente de Relações Institucionais da Companhia, Juarez Lippi, e o Gerente do Mercado industrial e veicular, Rafael Nicolazzi, também participaram de encontro de aproximação com o mercado local. O evento foi organizado pela ACIAT (Associação Empresarial de Taió) e o CDL de Taió e reuniu empresários para apresentar a SCGÁS e discutir as possibilidades de atender o município com Gás Natural.

A agenda foi articulada pelo deputado estadual Jerry Comper (MDB), em recente visita à SCGÁS quando o prefeito de Taió, Horst Alexandre Purnhagen (MDB), pode antecipar as demandas do empresariado do município. Na visita, foi decidido que a distribuidora irá atualizar seus estudos sobre o mercado potencial da cidade e realizar análise de viabilidade para verificar a possibilidade de atendimento do município.

“A conversa que tivemos com empresários em Taió foi muito importante, pois o município está na zona de influência das nossas redes com as obras de ampliação em curso. Por isso, apresentamos o trabalho da SCGÁS, destacando as vantagens da utilização do Gás Natural em comércios, residências e indústrias e em veículos”, explica Lehmkuhl.

Atualmente, Taió não está contemplado no trecho das redes do Projeto Serra Catarinense, que prevê a ampliação e a interiorização da rede de Gás Natural em Santa Catarina. Em razão disso, a solução seria levar o insumo pelo modal GNC (Gás Natural Comprimido), que poderia ser distribuído por meio de rede isolada, como acontece atualmente em Lages.

Durante a passagem por Taió, os representantes da SCGÁS também fizeram uma visita técnica à indústria Rohden Vidros para apresentar os benefícios da utilização do insumo no processo produtivo. “O processo industrial deles se dá com energia elétrica. Pensando em auxiliar na produtividade, vamos estudar a viabilidade de um gerador de energia elétrica a gás para utilização no horário de ponta da fábrica”, comenta Rafael Nicolazzi, gerente do mercado industrial e veicular da companhia.

Fonte: SCGÁS / Comunicação

Related Posts