Av. Ataulfo de Paiva, 245 - 6º andar - Salas 601 a 605 – Leblon/RJ – CEP: 22440-032
+55 21 3995-4325

Potiguar E&P vence chamada pública da Potigás

A Potiguar E&P. subsidiária da Petrorecôncavo, venceu a chamada pública para fornecimento de gás natural realizada pela Potigás, distribuidora de gás que atende ao Rio Grande do Norte. A empresa vai arrematar contrato de dois anos para entrega de 236 mil m3/dia de gás natural a partir de janeiro de 2022.  A empresa disputava a concorrência com a Compass, subsidiária de comercialização de gás e geração de energia de energia do grupo Cosan, que controla a Comgás (SP), maior distribuidora do país, e que assinou com a Petrobras contrato de compra de 51% de participação na Gaspetro, por R$ 2,03 bilhões. Foi a primeira chamada pública realizada por uma distribuidora sem a participação da Petrobras.  A Potigás aponta uma redução de 35% no preço do gás natural com a contratação, em relação ao preço praticado no contrato atual com a Petrobras.  E estima que, se o contrato já estivesse em vigor, o preço do GNV para o consumidor teria redução de R$ 0,65/por m3 na bomba. ““A partir de janeiro de 2022 veremos o Novo Mercado de Gás operacional no Rio Grande do Norte”, comenta a presidente da Potigás, Larissa Dantas. O acesso à UPGN da Petrobras em Guamaré, também previsto para janeiro de 2022,  é fundamental para o serviço. A partir da UPGN, o gás precisa ser transportado pela malha da TAG, comprada em 2019 pela Engie e pelo fundo CDPQ.

Em junho de 2020, o presidente da Potiguar E&P, Marcelo Magalhães, afirmou em entrevista transmitida ao vivo pela epbr, que os campos da empresa no Rio Grande do Norte têm potencial para entregar cerca de 300 mil m³/dia de gás natural. O mercado de distribuição do Rio Grande do Norte está em cerca de 200 mil m³/dia este ano e atingiu 318 mil m³/dia em 2018, maior demanda em anos recentes. A Potigás tem 450 km de rede, atende a mais de 29 mil clientes na Grande Natal e Mossoró.

A Potiguar E&P concluiu, em dezembro de 2019, a compra de 34 campos em terra reunidos no Polo Riacho Forquilha,  que produziam em média 4,8 mil barris de óleo equivalente por dia (boed) em 2019. De lá para cá, a empresa já aumentou em 56%, dados de junho, a produção dos ativos. A produção de gás cresceu 92% nos últimos doze meses, passando de 1.019 boed para 1.956 boed.

Fonte: Epbr

Related Posts