Av. Ataulfo de Paiva, 245 - 6º andar - Salas 601 a 605 – Leblon/RJ – CEP: 22440-032
+55 21 3995-4325

Copergás participa do 5º Seminário Nacional de GNV para veículos pesados

O gerente da GCVI, Carlos Eduardo Santos, fez apresentação no 5º Seminário Nacional de GNV – Oportunidades da Abertura no Mercado do Gás para Veículos Pesados, realizado semana passada, na Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), no Rio. Ele falou sobre as ações da Copergás no desenvolvimento da infraestrutura para a utilização do gás veicular em Pernambuco.

“Enquanto concessionárias de gás natural, cada uma em seu Estado, não podemos esperar que esse mercado do GNV pesado primeiro surja para só depois pensar na infraestrutura que ele demanda. Temos que fomentar esse desenvolvimento, bancando e estimulando a infraestrutura necessária. E é isso que estamos fazendo em Pernambuco”, disse Carlos. “Precisamos mostrar que o Estado está pronto para receber esse novo mercado, que hoje está crescendo, principalmente em São Paulo, e deve multiplicar-se por outros estados”, completou ele.

Pernambuco tem atualmente 95 postos com abastecimento de gás veicular. A maioria concentrada na Região Metropolitana do Recife, mas com unidades em todas as regiões do Estado – incluindo o Sertão, onde já há um posto em operação e um segundo deve ser interligado até o final do ano. A frota de veículos leves em Pernambuco é superior a 90 mil, segundo dados do Detran-PE, referentes a agosto/2022.

Infraestrutura

A utilização do GNV em veículos pesados exige adaptações dos postos, com testeiras (tetos da área coberta do abastecimento) mais altas, espaços mais amplos para manobras dos caminhões, novos compressores e bicos injetores de abastecimento maiores, entre outras alterações.

Incipiente no Brasil, mas com grande potencial de crescimento, o mercado do GNV pesado já é uma realidade em Pernambuco. O primeiro caminhão a operar com diesel/gás no Estado foi convertido em agosto de 2021. Também já temos aqui uma transportadora (TCS Transportadora) operando com veículos de carga da marca Scania que já vêm de fábrica com motor 100% a GNV. Estes caminhões fazem exclusivamente a rota Suape-PE/Cabedelo-PB/Suape-PE, transportando combustível da Vibra Energia com destino a Fernando de Noronha, para abastecer a termelétrica local da Neoenergia Pernambuco. Segundo Carlos, alguns dos postos que estão entrando em operação com o GNV em Pernambuco já se encontram com a infraestrutura necessária para as adaptações para os veículos pesados. São nove postos com essas características no Estado.

Sindirepa

O 5º Seminário Nacional do GNV foi promovido pelo Sindirepa-RJ (Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos e Acessórios do Estado do Rio de Janeiro), com o patrocínio da Firjan e de grandes empresas como a Naturgy, Kolbenschmidt, Pierburg, Landirenzo, KGM, IGT Motors, Mistergás e Rodima, entre outras.

Celso Mattos, vice-presidente da Firjan e presidente do Sindirepa-RJ, fez a abertura do evento, defendendo a busca por mais realizações para o setor automotivo e dando como exemplo disso a proposta em avaliação no Rio de Janeiro de conversão de toda a frota veicular oficial do Estado para o GNV.

Além de Carlos Eduardo Santos, que representou a Copergás, o Seminário teve a participação de Fernando Moreira, da Firjan, que falou sobre a atualização dos números do mercado do GNV; Gabriel Kropsch, presidente do Comitê Nacional do GNV, que abordou a questão da segurança dos veículos que usam este combustível, e Rafael Miranda, gerente de clientes industriais da Naturgy, que analisou a importância do gás veicular como substituto do diesel.

“Foi um debate muito rico, com players relevantes da área, e que com certeza terá repercussões para o desenvolvimento do mercado”, considerou Carlos Eduardo Santos.

 

Fonte: Copergás / Comunicação

Related Posts