Av. Ataulfo de Paiva, 245 - 6º andar - Salas 601 a 605 – Leblon/RJ – CEP: 22440-032
+55 21 3995-4325

Governo do ES vai à Petrobras em busca de garantir investimentos

O vice-governador eleito do Espírito Santo, Ricardo Ferraço, se encontra nesta quarta (07), em São Paulo, com o presidente da Petrobras, Caio Paes de Andrade, e com integrantes da diretoria da companhia. O objetivo é entender melhor os objetivos de médio e longo prazos da estatal no Espírito Santo e garantir a vinda dos investimentos já anunciados, destacadamente a FPSO Maria Quitéria, que tem previsão de começar a operar no pré-sal do Parque das Baleias, Sul capixaba, no ano que vem. A capacidade é de extrair 100 mil barris de petróleo por dia.

O que mais tem preocupado os capixabas é a constante queda de produção de óleo e gás no Espírito Santo. Desde 2017 que a produção do Espírito Santo só faz encolher. Neste período, São Paulo ultrapassou o Estado como segundo maior produtor do Brasil. São Paulo, que abriga boa parte do pré-sal, vem recebendo muitos investimentos. Ao contrário do Espírito Santo, que não possui grandes porções do pré-sal e ostenta uma produção madura.

A chegada da nova FPSO é o fato novo que pode fazer o Espírito Santo ganhar fôlego. Hoje, a produção de óleo está em 155 mil barris por dia. Em 2026, a expectativa da Petrobras é chegar aos 275 mil barris. “Vamos lá entender os objetivos da Petrobras no Estado, detalhar o que vem pela frente, buscar a manutenção do que está previsto no plano de negócios e observar novas alternativas”, enumerou Ferraço.

O plano 2023-2027, divulgado na semana passada, confirma a FPSO Maria Quitéria para o ano que vem. Além disso, traz a informação de que o gasoduto BM-C-33, com capacidade de movimentar 16 milhões de m³ por dia, está em análise de viabilidade técnica e econômica. O gasoduto levaria gás natural do poço Pão de Açúcar, a 195 km da costa do Rio de Janeiro, até o terminal de Cabiúnas, em Macaé. Cabiúnas é ligado aos gasodutos que cortam o Espírito Santo, que possui unidades de tratamento de gás, em Linhares e Anchieta, subutilizadas. A operação do gasoduto está prevista para 2027. É em busca de detalhes de projetos com este que Ferraço vai.

Embora Paes de Andrade esteja de saída – é uma escolha do presidente Jair Bolsonaro, derrotado por Lula nas eleições presidenciais -, Ferraço afirma que a reunião é fundamental. “É a maior empresa do Espírito Santo, com decisões que afetam fortemente nossa atividade empresarial e a nossa arrecadação. Mesmo com uma troca de governo e com uma provável troca de direção, estamos falando de uma companhia enorme, com planejamento e detalhes que não se alteram de uma hora para outra”.

 

Fonte: A Gazeta (ES)

Related Posts