Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3995-4325

SUDESTE: Uso do GNV proporciona mais de 50% de economia em todos os estados

O GNV é um ótimo negócio para os motoristas do Sudeste de acordo com estudo da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás) com base em números apurados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) na quarta semana do mês de abril.

No Rio, estado que tem maior frota movida a gás natural, o GNV chega a ser 57% mais econômico que a gasolina e 63% frente ao etanol. O quilômetro rodado sai R$ 0,16 com GNV, R$ 0,37 com gasolina e R$ 0,44 com etanol, de acordo com cálculos da Abegás. Para quem usa veículo de forma intensiva, 2.500 km/mês, a economia chega a R$ 522 frente à gasolina e R$ 696 frente ao etanol.

Em São Paulo, abastecer com GNV representa 52% e 51% de economia na comparação com a gasolina e o etanol, respectivamente. O custo por quilômetro rodado com GNV é de R$ 0,16, frente a R$ 0,33 pelo litro da gasolina e R$ 0,32 com etanol. Rodando 2.500 km/mês, a economia pode ser de R$ 428 (ante gasolina) e R$ 408 (etanol).

No Espirito Santo, o percentual de economia do GNV é de 51% (frente à gasolina) e 63% (frete ao etanol). O custo com o quilômetro rodado com GNV é, em média, de R$ 0,17, frente aos R$ 0,34 com a gasolina e R$ 0,45 com o etanol.

Em Minas Gerais, a competitividade do GNV representa uma economia de 52% em relação aos dois combustíveis, com o quilômetro rodado custando R$ 0,17 (GNV) e R$ 0,35 (gasolina e etanol). Para uma quilometragem de 2.500 km/mês com GNV, a poupança chega a R$ 449 (frente à gasolina) e R$ 463 (ante o etanol).

Para realizar a análise, a Abegás utiliza como referência o veículo Fiat Siena, que já contempla em seu manual de fábrica o consumo com os três combustíveis e percorre 13,2 km por metro cúbico de GNV, 10,7 km com gasolina e 7,5 km com o etanol.

Fonte: Comunicação ABEGÁS

Related Posts