Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3995-4325

Petróleo fecha sem direção única diante de temores com demanda global

Os contratos futuros de petróleo encerraram a sessão de segunda-feira (25), sem sinal único, após apresentarem perdas expressivas no fim da semana passada diante de temores com a economia mundial, que alimentaram o nervosismo com o menor consumo de combustível.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI para entrega em maio fechou em queda de 0,37%, cotado a US$ 58,82 por barril. Já na Intercontinental Exchange (ICE), o barril do Brent para entrega no mesmo mês avançou 0,26%, para US$ 67,21.

Uma série de dados de manufatura fracos em todo o mundo e preocupações com as tensões comerciais entre Estados Unidos e China pesaram sobre as ações e sobre as commodities na sexta-feira – uma pressão que se manteve sobre os preços do petróleo nesta segunda.

Além disso, os investidores continuaram atentos aos sinais emitidos pela curva de rendimentos dos títulos públicos americanos, tendo em vista que o spread entre os yields de curtíssimo prazo (três meses) e de longo prazo (dez anos) se tornou negativo pela primeira vez desde 2007, o que suscita temores de uma contração na economia americana em breve.

 “As preocupações em torno de uma desaceleração econômica voltaram ao radar na semana passada em meio a uma enxurrada de dados negativos”, disse o analista Stephen Brennock, da corretora PVM Oil Associates. “Enquanto isso, aumenta o mal-estar com o impasse comercial entre EUA e China”, adicionou o economista. Nesta semana, líderes americanos e chineses devem se reunir em Pequim, enquanto as negociações comerciais têm continuidade. Alguns analistas continuam otimista de que um acordo entre as duas maiores economias do mundo poderia impulsionar as perspectivas de crescimento global e apoiar os preços das commodities.

Fonte: IstoÉ Dinheiro / Estadão Conteúdo

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Você deve ser logado postar um comentário.