Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3970-1001/3970-1008

Petróleo fecha em alta e renova máxima de 6 meses com sanções ao óleo iraniano

Os contratos futuros de petróleo fecharam em alta nesta terça-feira, 23, ainda refletindo a retirada de isenção a países que importam óleo iraniano, anunciada oficialmente na segunda-feira, 22, pelo governo dos Estados Unidos.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI para junho avançou 1,14%, a US$ 66,30 o barril. Já na Intercontinental Exchange (ICE), o petróleo do tipo Brent subiu 0,63%, a US$ 74,51 o barril. As altas renovam o maior nível de fechamento em seis meses para ambos os contratos.

O petróleo se manteve impulsionado pela decisão dos EUA de retirar a isenção concedida a países compradores de petróleo iraniano a partir de 2 de maio. Nesta terça, o ministro do Petróleo do Irã, Bijan Zangeneh, disse que “os Estados Unidos estão cometendo um grande erro ao politizar o petróleo” e que “as consequências das sanções serão sentidas pelos próprios Estados Unidos”.

Para a economista-chefe de commodities da Capital Economics, Caroline Bain, a previsão de que, a longo prazo, os preços do petróleo cairão neste ano em função do fraco crescimento global, o quadro geral do mercado mudou depois do anúncio da segunda-feira.

“Há muita capacidade ociosa para cobrir as perdas adicionais dos barris iranianos, mas a interrupção das importações do Irã foram maiores e mais rápidas do que nós esperávamos”, disse ela, em relatório.

 

Fonte: IstoÉ Dinheiro / Estadão Conteúdo

Notícias relacionadas