Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3995-4325

Algás participa de debate sobre a Norma de Desempenho de Edificações junto à ADEMI-AL

No dia 21 de novembro, a Algás esteve presente na sede da ADEMI-AL em reunião de engenharia para discutir a influência da Norma de Desempenho de Edificações, NBR 15575, da ABNT, nas instalações do gás natural.

Em vigor desde julho de 2013, a Norma de Desempenho estabelece critérios de qualidade que a edificação deve atingir quando utilizada, focando em parâmetros que não eram obrigatórios anteriormente e, consequentemente, aumentando o conforto e a segurança para os usuários. No entanto, mesmo com mais de seis anos de vigência, a fase de adaptação das construtoras se prolonga e neste momento pós-vigência, muitas delas encontram dificuldades em conciliar a NBR 15575 com as demais normas brasileiras, entre elas, a normas de referência para projetos de rede interna de gás e instalação de aparelhos.

Com o intuito de formular soluções às dúvidas e discorrer sobre os impactos gerados pelo atendimento às normas, foi organizada pela ADEMI-AL uma comissão interna formada por um representante da própria associação e membros de algumas das empresas associadas que contaram com o apoio técnico da Algás.

Segundo Lhesley Macêdo, da Gerência Comercial da Algás, o principal assunto tratado pela comissão foi conciliar a adequação de ambientes com aparelhos a gás instalados, requisitos de segurança defendidos pela NBR 13103 e o atendimento aos níveis de isolamentos acústicos avaliados pela Norma de desempenho. “De acordo com a ABNT, a instalação do aparelho deve ocorrer em um ambiente onde seja possível a renovação do ar através de ventilação permanente, oriunda de aberturas inferiores e superiores geralmente instaladas em esquadrias ou diretamente na parede com o uso de grelhas. No entanto existe um entrave para a instalação dessas aberturas, já que os critérios de isolamentos acústicos também exigem que haja o mínimo ou nenhum tipo de abertura, para que ruídos não invadam o interior do ambiente”, explica o engenheiro.

De acordo com a comissão, a principal solução encontrada foi adotar o uso de um novo tipo de grelha, projetada para inibir ao máximo a passagem de ruídos, mas com a abertura livre requisitada por norma e suficiente para a circulação do ar em seu interior.

“É um modelo diferente dos que encontramos no mercado brasileiro atualmente, porém, bem difundido na Europa. possui um desenho diferenciado e materiais que ajudam no abafamento do som, possibilitando que o ambiente avaliado chegue a uma classificação que atende aos requisitos da Norma de Desempenho. Isso proporciona aos clientes um ambiente mais seguro, ventilado e acusticamente confortável”, conclui Lhesley Macêdo.

Para a Algás, são de muito valor iniciativas como essa, que visam a atualização e o desenvolvimento de novos de métodos de trabalho, junto a outras corporações parceiras que contribuem com a distribuição do gás natural. Dessa forma, podemos continuar incentivando o desenvolvimento sustentável no estado de Alagoas.

As soluções elaboradas pela comissão que avaliou as Normas de Desempenho continuarão a ser analisadas e a Algás ressalta sua responsabilidade no acompanhamento desse processo, para que em breve as adequações sejam aplicadas e possamos continuar garantindo toda a eficiência das instalações de gás natural.

Fonte: Algás / Comunicação

Related Posts