Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3970-1001/3970-1008

Petróleo fecha em alta com desaceleração no contágio do coronavírus

Em mais um dia de otimismo nos mercados internacionais com a desaceleração dos novos casos de coronavírus, os contratos de petróleo fecharam em alta nesta quarta-feira, 12. Os ganhos, porém, foram contidos por relatórios divulgados pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e pelo Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) dos Estados Unidos.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI para março fechou em alta de 2,46%, a US$ 51,17 o barril, superando o nível dos US$ 50, enquanto na Intercontinental Exchange (ICE), o contrato do Brent para abril encerrou a sessão com ganho de 3,30%, a US$ 55,79 o barril.

O dia foi de apetite por risco nos mercados internacionais, o que favoreceu o petróleo, com a desaceleração do ritmo de contágio do coronavírus. Porém, a alta foi reduzida após a Opep divulgar seu relatório mensal diminuição na projeção de avanço da demanda global pela commodity.

Os contratos futuros de petróleo reduziram ainda mais os ganhos após o DoE informar alta de 7,459 milhões de barris nos estoques da commodity em solo americano na última semana, enquanto a previsão era de avanço menor.

Em relatório enviado a clientes, o Commerzbank diz que “apesar da pouca clareza sobre o que a Opep e aliados (Opep+) fará, quanto mais esperarmos, maior a probabilidade de a reunião permanecer no início de março”.

 

Fonte: IstoÉ Dinheiro / Estadão Conteúdo

Notícias relacionadas