Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3995-4325

Chinesa Spic compra 33% das termelétricas GNA I e II, no Porto do Açu (RJ)

A Spic Brasil, subsidiária da State Power Investment Corporation da China (Spic), assinou um contrato vinculante para adquirir 33% dos projetos termelétricos GNA I e GNA II, ambos em construção no Porto do Açu, em São João da Barra (RJ).

As duas usinas, a gás natural, somarão uma capacidade instalada de 3 gigawatts (3 GW) e pertencem à Gás Natural Açu (GNA), uma joint venture entre a Prumo Logística (controlada pela EIG), BP e a Siemens.

Segundo a Prumo, o fechamento do contrato está previsto para o último trimestre de 2020. A empresa não informou a nova composição acionária do projeto.

A chinesa também firmou um contrato para participação nos futuros projetos de expansão GNA III e GNA IV, que preveem a utilização combinada do gás natural liquefeito (GNL) importado e de gás do pré-sal.

O complexo inclui um terminal de GNL com capacidade total de 21 milhões de metros cúbicos diários (m3/dia). A primeira usina, a GNA I (1,3 GW), deve começar a operar na primeira metade de 2021.

A aquisição marca a entrada da Spic na geração a gás, no Brasil. Atualmente, a Spic Brasil opera a hidrelétrica de São Simão, na divisa entre os estados de Minas Gerais e Goiás, e os parques eólicos Millennium e Vale dos Ventos (Paraíba). A empresa tem uma capacidade total instalada de 151 GW no mundo.

Fonte: Valor Online