Av. Ataulfo de Paiva, 245 - 6º andar - Salas 601 a 605 – Leblon/RJ – CEP: 22440-032
+55 21 3995-4325

Copergás doa 2.000 mudas de árvores para neutralização de carbono

A Copergás fez a doação de 2.000 mudas de árvores nativas ao Serta (Serviço de Tecnologia Alternativa), no município de Glória do Goitá (Zona da Mata Norte). A iniciativa faz parte de uma ação da Companhia para neutralização do carbono por meio do plantio de árvores.

O diretor-presidente da Copergás, André Campos, destacou a preocupação do governador Paulo Câmara e do secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Julio, com o desenvolvimento sustentável de Pernambuco, afirmando que a colaboração da Companhia se enquadrava nessa orientação governamental. “Nós entendemos que é preciso a participação de todos no enfrentamento às mudanças climáticas”, disse André, ao falar para o público presente ao evento, realizado nesta quarta-feira. “Enquanto empresas, precisamos incorporar a lógica da compensação ambiental ao custo do negócio, que é o que estamos fazendo aqui”, completou.

Participaram do ato alunos, professores e a presidente do Serta, Alexsandra Maria; a prefeita do município, Adriana Paes; o presidente da CPRH, Djalma Paes, e o secretário estadual de Meio Ambiente, José Bertotti. A prefeita Adriana Paes presenteou André com um mamulengo (boneco produzido a partir da madeira da árvore de mulungu) de autoria de Cida Lopes, artesã local, filha do mestre Zé Lopes – Patrimônio Vivo de Pernambuco, falecido no ano passado. Graças ao trabalho dos seus artesãos, Glória do Goitá é conhecida como “Terra do mamulengo”.

Em seus discursos, a prefeita, o presidente da CPRH e o secretário de Meio Ambiente elogiaram a ação da Copergás. “Queríamos que outras empresas tivessem essa visão da Copergás, que é a visão do futuro”, disse Djalma Paes. “O desafio de fazer frente às mudanças climáticas é mundial, mas a solução é local. E é com compromissos como este, da Copergás, que podemos agir. Quando não é possível eliminar a emissão de carbono, podemos fazer a compensação, como faz a Copergás”, afirmou o secretário José Bertotti.

Segundo estudos científicos, a cada tonelada de emissão de CO2 (gás carbônico) é necessário o plantio de 7,14 árvores para evitar que o planeta sofra danos ambientais. Para chegar ao número de árvores a serem plantadas pela empresa, a Copergás utiliza calculadora de emissão de CO2 disponibilizada pela Comissão de Gestão Ambiental do Tribunal de Justiça do Paraná. De acordo com os indicadores da Companhia, constatou-se que para compensar a emissão feita pela Companhia, de julho de 2020 a junho de 2021, seria necessário o plantio de 1.267 mudas – total inferior ao doado (de 2.000 mudas).  Os dados considerados incluem: consumo de energia elétrica, de gás natural, combustível da frota de veículos e geração de resíduos sólidos.

Funcionando como uma Oscip (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público), o Serta é uma escola que ministra ensino técnico em Agroecologia para estudantes de duas unidades: uma em Glória do Goitá e a outra em Ibimirim, no Sertão.

Ao final do evento, André participou de um ato simbólico de plantio de mudas de Ipê Branco, árvore nativa da Mata Atlântica.

 

Fonte: Copergás / Comunicação

Related Posts