Av. Ataulfo de Paiva, 245 - 6º andar - Salas 601 a 605 – Leblon/RJ – CEP: 22440-032
+55 21 3995-4325

Monopólio no gás “não está fazendo bem à Petrobras nem ao povo brasileiro”, diz Lira

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou nesta quinta-feira (14) que a Casa está debruçada sobre a questão do gás de cozinha (GLP). Em entrevista à Rádio Bandeirantes, voltou a criticar o monopólio da Petrobras nessa área, afirmando que há parlamentares querendo acionar o Cade contra a empresa.

“A Petrobras que tem 51% de capital público e 49% de investidores particulares, e ela há muito tempo decidiu, nas suas prioridades, procurar o que é mais rentável para a companhia para a distribuição de dividendos, o que envolve também o poder público. Mas a gestão dos investimentos foi deixada de lado”, disse, criticando a falta de investimentos na política energética

Lira defendeu que seja feita uma discussão mais ampla, sobre o papel da estatal. “Não digo que o modelo ideal seja um ou outro”, afirmou, sobre a privatização da estatal.

Ele disse que há um grupo de trabalho discutindo silenciosamente a questão do gás natural e cobrou explicações sobre a Petrobras extrair o gás a US$ 2 e vendê-lo no gasodutos a US$ 10, porque a empresa reinjeta gás natural na camada pré-sal e não água e sobre a venda da concessão de um gasoduto para dois grupos internacionais.

“O problema do gás resume-se a uma coisa muito simples: monopólio. A Petrobras detém o monopólio”, afirmou. “Isso é um monopólio, isso não está fazendo bem à Petrobras e nem ao povo brasileiro”, reforçou, acrescentando que a Câmara está “atenta” à questão e que “há possibilidade clara de acionar o Cade sobre isso”.

Na opinião de Lira, o presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, não teve boa atuação quando compareceu à Câmara para explicar a questão dos combustíveis e manteve sem resposta dúvidas sobre decisões na área do gás natural.

Fonte: Valor Online

Related Posts