Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3970-1001/3970-1008

Nordeste: Economia mensal com o uso do GNV sobe para R$ 662

Em Alagoas, no mês de janeiro, os motoristas que abasteceram seus veículos com GNV economizavam, em média, 51% em relação à gasolina. Em fevereiro, esse percentual subiu para 55%. Em comparação ao etanol, a economia passou de 58% para 62%. Mensalmente, para quem roda 2.500 km/mês, a economia varia de R$ 479 (ante a gasolina) a R$ 662 (frente ao etanol).

Em Sergipe, no mês de janeiro, ainda na hipótese de 2.500 km/mês, a economia mensal variava entre R$ 441 (ante a gasolina) e R$ 565 (ante o etanol). Em fevereiro, o grau de economia subiu para R$ 447 (ante a gasolina) e R$ 604 (ante ao etanol).

Bahia e Paraíba registram custos semelhantes por quilômetro rodado. Os dois estados registram o custo do GNV por quilômetro rodado a R$ 0,18 e o da gasolina a R$ 0,35. Já o etanol varia entre R$ 0,40 (Paraíba) e R$ 0,41 (Bahia).

O Ceará apresentou o mesmo cenário de tarifas que o registrado em janeiro, com economia variando entre 44% e 51%.

Em Pernambuco, o custo por quilômetro rodado com gasolina é de R$ 0,35. Já com o etanol é de R$ 0,40 e com GNV, apenas R$ 0,17.

Os veículos que optam por utilizar o gás natural veicular no Rio Grande do Norte podem economizar de R$ 419, frente a gasolina, a R$ 561, frente o etanol, na hipótese de 2.500 km/mês.

Para realizar a análise a Associação Brasileira das Empresas de Gás Natural Canalizado (Abegás) utiliza como referência o veículo Fiat Siena, que já contempla em seu manual de fábrica o consumo com os três combustíveis e percorre 13,2 km por metro cúbico de GNV, 10,7 km com gasolina e 7,5 com o etanol. A base de dados para o estudo é norteada pelos preços publicados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás natural e Biocombustíveis (ANP) para consumidores que rodam 2.500 km por mês.

Fonte: Comunicação ABEGÁS

Notícias relacionadas