Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3970-1001/3970-1008

Consumo de gás natural no Brasil cresce 12,8% em janeiro de 2018 ante mesmo período de 2017

Alta do consumo da indústria foi de 11,3%.

No primeiro mês de 2018, o consumo de gás natural no País apresentou crescimento de 12,8% frente ao mesmo mês do ano anterior. Foram consumidos, em média, 60,77 milhões de metros cúbicos/dia em janeiro de 2018 ante 53,87 milhões metros cúbicos/dia no mês inicial de 2017.

O destaque é o consumo da indústria, com expansão de 11,3% no período. A demanda da indústria também cresceu frente os números de dezembro de 2017 – uma alta de 5,9%

As informações compõem levantamento estatístico da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás), feito com concessionárias em 20 estados, reunindo dados em diversos segmentos: residencial, comercial e automotivo, entre outros.

“Os números de janeiro evidenciam o potencial do gás natural para fortalecer a economia brasileira e confirmam sua importância para a matriz energética do país.”, afirma o presidente executivo da Abegás, Augusto Salomon.

“O levantamento da Abegás mostra que, na comparação com janeiro de 2017, houve um crescimento significativo do consumo nos segmentos industrial, residencial e cogeração, mas devido à sazonalidade do período de férias houve retração de 14% em relação a dezembro nos indicadores de diversos segmentos”, analisa Salomon.

Entre janeiro de 2017 e janeiro de 2018, o crescimento da base de clientes foi de 7,2% – totalizando 3,3 milhões de consumidores. “Esperamos que o Projeto de Lei 6407/13, que se encontra em tramitação no Congresso Nacional, possa de fato mudar o cenário da oferta do gás natural no país. Precisamos ter mais ofertantes da molécula para impulsionar o desenvolvimento da infraestrutura e aumentar a competitividade do energético.”, afirma o presidente executivo da Abegás.

 

Resultados por segmento em janeiro de 2018

Na indústria, o levantamento da Abegás registrou, em janeiro de 2018, um crescimento de 11,3% em relação a janeiro de 2017 e 5,9% na comparação com o mês anterior.

No segmento automotivo, o consumo de GNV cresceu 7% em relação ao mesmo mês de 2017, resultado da maior competitividade do GNV frente aos combustíveis líquidos.

No consumo comercial, o segmento apresentou crescimento de 12,4% na comparação com janeiro de 2017, mostrando sinais de recuperação depois da forte desaceleração da economia.

No segmento residencial, na comparação com janeiro do ano anterior, o crescimento em 2018 foi de 19,4%. Na comparação com dezembro, queda de 19,7% pode ser explicada pelos efeitos da sazonalidade no início do ano, em função das temperaturas mais elevadas (demandando menos uso do aquecimento de água para o chuveiro) e do período de férias (quando muitos consumidores viajam).

Na cogeração, houve um crescimento de 16%, na comparação com janeiro de 2017, em linha com o movimento de retomada da indústria.

Na geração elétrica, o consumo em janeiro de 2018, na comparação com o mesmo período do ano anterior, aumentou 33,1%.

Destaques de consumo nas regiões em janeiro de 2018 frente dezembro de 2017

  • Centro-Oeste – Expansão do consumo de gás natural na indústria: 5,5%;
  • Nordeste – Alta na cogeração: 7%;
  • Norte – Crescimento no segmento industrial: 33,6%;
  • Sudeste – Aumento do consumo no segmento industrial: 8,3%;
  • Sul – Crescimento no consumo da indústria: 15%.

 

Fonte: Comunicação ABEGÁS

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

Você deve ser logado postar um comentário.