Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3970-1001/3970-1008

Naturgy participa de frente parlamentar para expansão do gás natural no estado de São Paulo

Expectativa é que a extração do combustível aumente em 85% no país e é preciso criar planos de ação para a absorção desta oferta.

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) se reuniu com representantes do setor de gás canalizado para relançar uma Frente Parlamentar de apoio à exploração e expansão deste combustível. Estiveram presentes representantes da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás), além das concessionárias estaduais Comgás, Gas Brasiliano e Naturgy, esta representada por Miguel Marcelo Napolitano, diretor de Recursos Brasil. Ainda compuseram a mesa de trabalhos na ocasião: Gláucio Penna, subsecretário de infraestrutura  do Estado de São Paulo,  Orlando Morando, prefeito de São Bernardo do Campo, Carla Morando, deputada estadual e Marcelo Lima, vice-prefeito de São Bernardo do Campo.

Com o pré-sal, a produção do gás natural no país, segundo o Ministério de Minas e Energia, aumentou em 60%, o que teria reduzido as importações desta energia para o menor índice dos últimos 10 anos. A expectativa é que a extração possa aumentar em até 85% a produção nacional até 2027, mas, em contrapartida, a demanda doméstica deverá ter crescido apenas 15%, um cenário de descompasso.

Segundo a deputada Carla Morando, coordenadora da Frente Parlamentar, esse montante está sendo pouco aproveitado no abastecimento interno de energia. “Nós temos uma das maiores reservas de gás e a gente não está utilizando isso. Hoje, nós somos dependentes de importação, mas, a partir do momento que tiver uma exploração do gás do pré-sal, nós nos tornaremos independentes”, comentou.

Diante dessa realidade, a intenção de parlamentares e empresas é promover ações que viabilizem a distribuição e nacionalização da produção, sem depender de meios externos, criando um ambiente propício para que as empresas e consumidores domésticos absorvam essa demanda.

O assunto já tinha sido discutido na Alesp, em 2017, quando a primeira Frente Parlamentar sobre o tema foi criada e começou a mapear os gargalos da distribuição de gás canalizado no país. Agora, foi feito um relançamento da Frente Parlamentar, já que o cenário não mudou muito para o segmento nos últimos dois anos. Para Miguel Marcelo Napolitano, da Naturgy, a Frente Parlamentar cria uma situação receptiva às propostas que possam desenvolver o setor. “Até o final do ano, nós, das distribuidoras, vamos criar uma pauta de trabalhos com sugestões que possam alavancar o segmento no estado de São Paulo, a fim de que sejam criadas políticas públicas para isso”.

A Naturgy é, atualmente, a terceira maior distribuidora de gás natural em número de clientes e redes de distribuição do país. Miguel Marcelo apresenta alguns aspectos que devem ser levados aos parlamentares. Um deles é uma proposta de redução do ICMS sobre o gás, além de incentivo para o uso em veículos públicos. “A ideia é desenvolver o segmento para tornar o gás natural mais competitivo. Estamos nos mobilizando para isso”, frisa.

 

Fonte: Naturgy – Comunicação

Notícias relacionadas