Av. Alm. Barroso, 52 - sl 2002 - Centro- RJ
+55 21 3995-4325

Petróleo fecha em baixa, mesmo com queda nos estoques dos EUA

Os preços do petróleo encerraram a sessão de quarta-feira (24) em queda, mesmo após o relatório semanal de estoques de petróleo do Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) ter apontado um recuo bem acima do esperado por analistas. Apesar de os níveis de petróleo bruto terem caído, houve queda menor do que a esperada nos estoques de gasolina.

Além disso, as disputas comerciais entre Estados Unidos e China seguem limitando a alta da commodity.

Os contratos futuros do Brent para setembro encerraram o dia em queda de 1,01%, negociados a US$ 63,18 o barril, na ICE, em Londres, enquanto os preços do WTI para o mesmo mês terminaram o dia em retração de 1,56%, a US$ 55,88 o barril na Bolsa de Mercadorias de Nova York (Nymex).

Segundo dados divulgados nesta quarta pelo Departamento de Energia, os estoques de petróleo nos EUA tiveram queda bem acima da esperada na semana encerrada no dia 19 de julho, de 10,835 milhões de barris, a 445,041 milhões, ante expectativa de queda de 4,1 milhões.

Os estoques de gasolina, por sua vez, caíram o correspondente a 226 mil barris na semana passada, ante expectativa de redução de 1,4 milhão de barris no período e os estoques de destilados cresceram 613 mil barris, a 136,816 milhões, ante expectativa de alta de 200 mil barris na semana.

Kyle Cooper, da ION Energy, observa que os dados também mostraram que “as exportações de gasolina e destilados caíram, com as exportações de destilados caindo abaixo de 1 milhão de barris, fato que ocorreu apenas duas vezes em 26 semanas”, afirmou.

Segundo ele, embora o relatório em geral tenha sido otimista, “o produto refinado pode estar dando sinais negativos para os preços”.

Segundo Tariq Zahir, da Tyche Capital Advisors, o declínio nos estoques de petróleo bruto foi um evento singular, causado por perturbações relacionadas às tempestades no Golfo do México. “Agora, todos os olhares estão focados nas negociações comerciais [EUA-China] na semana que vem”, afirmou.

 

Fonte: Valor Online

Related Posts